Está aqui

“Fico orgulhosa se serviu para poupar 40 milhões de euros ao Estado”, responde Catarina

Mário Ferreira prescindiu do empréstimo de 40 milhões e acusa Ana Gomes e Catarina Martins de "vergonhosas ações". Nas redes sociais, a coordenadora do Bloco responde questionando: “Porque pediu e como lhe foi aprovado um apoio quatro vezes acima da referência do Banco de Fomento?”
Catarina Martins, foto de Miguel A. Lopes, Lusa
Catarina Martins, foto de Miguel A. Lopes, Lusa

Em comunicado, o grupo de Mário Ferreira diz que o empresário "prescinde do empréstimo de 40 milhões de euros concedidos pelo Banco de Fomento" e vai realizar já na próxima semana um aumento de capital com fundos próprios.

"O grupo concretizará o necessário aumento de capital na empresa Mystic Invest, mas decidiu, para o efeito, vender alguns dos ativos detidos pela Pluris Investments, realizando assim o necessário aumento de capital já na próxima semana", refere o comunicado assinado por Mário Ferreira, segundo a Lusa.

No referido comunicado, Mário Ferreira queixa-se de "vergonhosas ações" de Ana Gomes e de Catarina Martins e informa que “recusa qualquer cêntimo do PRR e que solicitou hoje o cancelamento do pedido de empréstimo ao Banco de Fomento".

Nas redes sociais, Catarina Martins responde: “A defesa do interesse público não me envergonha, bem pelo contrário. Fico orgulhosa se serviu para poupar 40 milhões de euros ao Estado. Estou certa que ⁦@AnaMartinsGomes ⁩ também. Mas estas declarações não respondem às questões levantadas. Porque pediu e como lhe foi aprovado um apoio quatro vezes acima da referência do Banco de Fomento? E até levanta outras questões: se não precisava, porque é que pediu?”

 

Termos relacionados Política
(...)