Está aqui

Fernando Tordo apoia Marisa Matias

Numa nota publicada na sua página de Facebook, o músico Fernando Tordo declara o seu apoio a Marisa Matias, sublinhando que “se houvesse segunda volta, seria o eleitorado dela a resolver a Presidência da República, e isso seria o mais belo dos acontecimentos: o atrevimento”.
Foto retirada do Facebook de Fernando Tordo.

“Como não descortino atrevimento em mais nenhuma candidatura, apoio a Marisa Matias”, afirma Fernando Tordo. 

O músico, enviou também uma mensagem de apoio à candidata, onde diz: “A esperança conquista-se e o apoio também. Saberá talvez que vivo longe, mas em contacto diário com o país onde nasci, trabalhei intensamente durante meio século,e finalmente deixei, porque a mim me obriga o respeito por mim próprio. E agora venho dizer-lhe do agrado com que vejo a sua candidatura. Mais do que a presidência e quem sabe para lá dela, a Marisa ganhou o lugar da originalidade, da abertura da vontade sem idade, sem condição, sem medo e sem outra coisa nas mãos que não seja a esperança que a Marisa conquistou junto daqueles que não poderá esquecer, porque o que nós esperamos de si não é, para já, que seja Presidente da República, mas que seja. Apenas isso: que seja e que esteja.”

Recorde-se que Fernando Tordo decidiu emigrar para o Brasil em 2014 em protesto com o governo PSD/CDS. “Eu não aceito esta gente, não aceito o que estão a fazer ao meu país. Não votei neles, não estou para ser governado por este bando de incompetentes e, por isso, é provável que faça o que foi aconselhado a muitos jovens mas que também poderia ter sido aconselhado a mim”, e destacou que “passou a ser insultuoso ao fim de 50 anos de carreira ter de procurar trabalho desta maneira, ter de viver quase precariamente”.

O apoio de Marisa Matias surge a poucos dias das eleições presidenciais, que terão lugar no próximo domingo, e junta-se a nomes de peso que nos últimos dias têm vindo a manifestar o seu apoio público à candidata presidencial, como são os casos da deputada eleita pelo PS e Presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta, a ex-Secretária de Estado da Educação, Ana Benavente, o escritor Valter Hugo Mãe, o critíco literário Eduardo Pitta e o escultor João Cutileiro.

 

Vou seguir o conselho de Edgar Silva, que nos sugere que sejamos atrevidos. Como não descortino atrevimento em mais...

Posted by Fernando Tordo on Monday, 18 January 2016

Termos relacionados Marisa 2016, Política
(...)