Está aqui

Évora: Bloco entrega lista para as legislativas

O Bloco de Esquerda entregou esta sexta-feira, no Tribunal de Évora, a lista de candidatos pelo círculo eleitoral de Évora às eleições legislativas de 6 de outubro. A lista é encabeçada por Bruno Martins.

O programa eleitoral do Bloco de Esquerda para o distrito de Évora será apresentado à população no dia 4 de setembro. Ainda assim, à saída do Tribunal, Bruno Martins destacou que o programa assentará em sete pilares:

- Saúde: a abertura do curso de medicina aliado ao novo Hospital Central do Alentejo; o estabelecimento de um regime de exclusividade ao SNS dos profissionais de saúde, com a respetiva revisão das carreiras; o reforço do número de vagas para formação especializada; o reforço das unidades de cuidados continuados;

- Mobilidade: ligação por transporte público entre todos os concelhos em horários que sirvam as populações e a existência de um Plano Ferroviário Nacional que permita a ligação, pelo menos, entre todas as capitais do distrito;

- Coesão territorial e serviços públicos: mais investimento público, com um programa de reabertura gradual de serviços públicos nos territórios de baixa densidade, acompanhado de incentivos à fixação de trabalhadores do Estado nesses territórios, nomeadamente a reabertura de todos os postos de CTT e Tribunais;

- Um distrito para os mais novos e para os mais velhos: abertura de oferta de educação pré-escolar nos concelhos com défice na resposta e inclusão das creches no sistema educativo, garantindo a sua gratuitidade; o investimento e reforço da rede pública de serviços direcionados para a população mais idosa, apostando num modelo de Serviço de Apoio Domiciliário e de Centros de Proximidade;

- Ambiente: defender a água enquanto recurso ecológico, económico e social, propondo a título de exemplo a necessidade de promover culturas menos exigentes em água e a devolução às Autarquias da Gestão Pública das Águas; uma nova política de gestão dos recursos geológicos do distrito que respeite a segurança dos trabalhadores e populações, o ambiente e as zonas protegidas;

- Transformar a Agricultura: inverter a lógica assente nos sistemas de produção intensivos e superintensivos, que colocam em causa a saúde pública e que degradam os recursos naturais; instituição do licenciamento para áreas de produção intensivas e superintensivas com avaliação de impacto ambiental obrigatória para áreas superiores a 50 hectares; proibição de apanhas mecanizadas nocturnas; promoção de produções agrícolas e animais extensivas, que garantam menores impactos ambientais e melhor qualidade de vida animal, valorizando os trabalhadores agrícolas;

- Valorizar o património material e imaterial do distrito enquanto marca identitária e motor de desenvolvimento do território, não privatizável e apostando na sua recuperação enquanto responsabilidade do Estado.

A lista do Bloco de Esquerda para o distrito é a seguinte:

1. Bruno Martins, 36 anos, Psicólogo

2. Amália Oliveira, 53 anos, Bióloga

3. Ricardo Caia, 21 anos, Estudante

4. Cármen Calhau, 37 anos, Licenciada em Contabilidade e Finanças

5. Graciano Leitão, 62 anos, Técnico de Informática

6. Susana Gutiérrez, 48 anos, Musicoterapeuta

A mandatária desta candidatura é a jurista Maria Helena Figueiredo.

Termos relacionados Legislativas 2019, Política
(...)