Está aqui

EUA: candidata socialista derrota candidato apoiado pelos milhões de dólares da Amazon

A Amazon investiu 1,5 milhões de dólares para promover candidatos nas eleições locais de Seattle. Apesar disso, Kshama Sawant, a candidata socialista que está há seis anos no Conselho da Cidade, ganhou a reeleição.
Kshama Sawant. Foto de Seattle City Council/Flickr.
Kshama Sawant. Foto de Seattle City Council/Flickr.

Em 2013, uma desconhecida engenheira informática, Kshama Sawant, surpreendeu ao ser a primeira socialista a ser eleita para o órgão legislativo municipal da Seattle. Lá chegada, bateu-se pela criação de um salário mínimo de 15 dólares por hora e venceu, tornando esta na primeira grande cidade do país em que tal medida foi implementada.

Para além disso, Sawant foi uma defensora acérrima da implementação de um imposto municipal sobre as grandes empresas. Compreende-se assim que Amazon, sediada nesta cidade, não fosse fã do seu trabalho político. Daí o investimento de 1,5 milhões de dólares da multinacional nestas eleições locais. Por ela, mas não só, claro.

A corrida eleitoral foi renhida. E, ironicamente, o empurrão decisivo para a vitória sobre Egan Orion talvez tenha sido o sentimento de rejeição criado pelo próprio apoio milionário. Neste fim de semana, conhecidos os resultados finais, Sawant não deixou de provocar a Amazon. Declarou vitória num palco em que por detrás estava escrito “taxem a Amazon” e declarou “os trabalhadores da nossa cidade levantaram-se e disse “Seattle não está à venda”.”

A interferência da Amazon na disputa local não passou despercebida a nível nacional. Os pré-candidatos presidenciais democratas, Elizabeth Warren e Bernie Sanders, apoiaram Sawant. Sanders reagiu no Twitter escrevendo que a empresa “estava a lançar uma quantidade escandalosa de dinheiro para derrotar candidatos progressivos que lutam pelos trabalhadores.”

Para além de Sawant, cinco outros candidatos apoiados pela Amazon perderam. Mas tal não se repetiu noutros casos. Por exemplo, o candidato socialista, Shaun Scott foi, contudo, derrotado.

Para o próximo mandato, a candidata promete voltar ao tema dos impostos das grandes empresas a quem cobrar 275 dólares por empregado por ano e a proposta sobre controlo dos custos das rendas.

O custo estimado de um imposto deste tipo para a Amazon seria de 10 milhões por ano. A empresa tratou de fazer saber que tal colocaria em risco a criação futura de sete mil empregos e os adversários de Sawant alegam que essa medida colocaria em risco o crescimento económico.

Termos relacionados Internacional
(...)