Está aqui

EUA: Bilionários pagaram menos taxa de imposto que os mais pobres

Pela primeira vez na história norte-americana, a taxa efetiva de imposto pago pelas 400 famílias mais ricas ficou abaixo da taxa paga pela metade mais pobre da população do país.
notas
Foto 401K) 2012/Flickr

“O Triunfo da Injustiça” é o título de um livro dos economistas Emmanuel Saez e Gabriel Zucman, da Universidade da California em Berkeley, que retrata a evolução das taxas efetivas de imposto federal, estadual e local pagas nos Estados Unidos desde a década de 1960. E concluiu que pela primeira vez na história, em 2018 essa taxa foi mais baixa para as 400 famílias mais ricas (23%) do que para a metade da população com rendimentos mais baixos (24.2%).

Este gráfico publicado na terça-feira pelo Washington Post mostra bem a evolução das duas taxas de imposto ao longo das últimas 6 décadas: a dos bilionários tende a descer, enquanto que a dos mais pobre manteve-se relativamente estável, sendo hoje superior ao que era no início da década de 1960.  

gráfico

Taxa efetiva de imposto (incluindo impostos federais, estaduais e locais) paga pelas 400 famílias mais ricas e pela metade da população mais pobre. 
Fonte: Emmanuel Saez e Gabriel Zucman. Gráfico do Washington Post.

Reforma fiscal de Trump tornou possível este facto inédito

Estas 400 famílias mais ricas detêm mais riqueza do que a fatia dos 60% norte-americanos mais pobres, adianta este estudo. A queda da carga fiscal sobre os super-ricos deve-se a medidas políticas para cortar nas taxas aplicadas aos escalões mais altos de rendimento, mas também à baixa de impostos sobre rendimentos de capital ou imobiliários. Por outro lado, o subfinanciamento da luta contra a fraude fiscal e os dispositivos que permitem a fuga dos lucros para offshores ou países com baixa tributação também contribuíram para o aumento da injustiça fiscal.

No entanto, foi a reforma fiscal aprovada pela administração Trump que deu a estes bilionários (e ao próprio presidente e sua família) a oportunidade de serem menos taxados do que os trabalhadores norte-americanos, com uma queda de 2.5 pontos percentuais no imposto pago pelos 0.1% mais ricos. Na sua propaganda, Trump dizia que essa baixa de impostos ia servir para dinamizar o crescimento e o investimento, diminuindo o défice, mas esses objetivos ficaram longe de ser cumpridos.

Termos relacionados Internacional
(...)