Está aqui

Estado do Mississippi substitui bandeira marcada pelo símbolo da Confederação

A bandeira do Mississippi não resistiu aos protestos anti-racistas e aos boicotes anunciados por universidades e empresas. Decisão foi tomada nas duas câmaras do congresso do estado, ambas com maioria do Partido Republicano.
Bandeira do Estado do Mississippi junto à bandeira dos EUA. Foto de Tony Webster / Flickr

Este fim de semana decorreu a discussão e votação de uma proposta para retirar a atual bandeira do estado norte-americano do Mississippi. A decisão foi confirmada nas duas câmaras do Congresso do Mississippi, ambas com maioria republicana.

A bandeira deste estado era a última dos estados norte americanos a apresentar um símbolo da Confederação. Associada aos estados confederados do Sul, defensores da escravatura, a “cruz sulista” é hoje vista, pela população negra, com um dos símbolos de opressão, e é muito utilizada pelos movimentos de supremacia branca dos Estados Unidos da América.

“Gostemos ou não gostemos, o emblema da Confederação na nossa bandeira é visto por muitas pessoas como um símbolo de ódio. Não há volta a dar a este facto” diz o congressista Jason White, citado pelo PÚBLICO.

A luta pela retirada desta bandeira tem décadas, mas foi só agora, após a onda de protestos anti-racistas motivada pelo assassinato de George Floyd, e depois de várias universidades e empresas suspenderem as suas actividades e investimentos, enquanto a bandeira não fosse removida, que foi tomada esta decisão.

Agora a antiga bandeira terá de ser removida de todos os espaços públicos até ao próximo dia 15 de Julho, a que se seguirá a apresentação de uma nova bandeira até ao mês de Setembro, sendo depois votada num referendo marcado para o dia 3 de Novembro, que coincide com o dia das eleições presidenciais. Esta nova bandeira tem de cumprir dois critérios: incluir o lema dos Estados Unidos, “In God We Trust”, e não pode ter referências à bandeira da Confederação.

Termos relacionados Sociedade
(...)