Está aqui

Em 2018 foram encerrados 70 postos dos CTT e 65 da CGD

No ano passado, pelo menos 12 concelhos perderam lojas dos CTT e CGD. Ao todo, são já 33 os concelhos onde se registaram encerramentos das estações de correios.
Foto de Hugo Evangelista.

Conforme avança o Jornal de Notícias, os encerramentos tiveram lugar em zonas como Coimbra, Leiria, Santa Maria da Feira, Estarreja, Lisboa, Vila Real, Seixal, Portalegre, Évora e Beja.


Clientes da CGD rejeitam encerramento de mais balcões no distrito de Braga 


A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) já reiterou as informações avançadas em janeiro, no sentido de que o número total de encerramentos dos CTT poderá atingir os 48, caso se mantenha a estratégia da empresa privatizada em 2014.

Já a Caixa Geral de Depósitos recusa-se a divulgar a lista completa dos fechos. Contudo, o relatório de contas da CGD referente a 2018 refere o encerramento de 65 balcões.

Paulo Macedo desvaloriza a situação, defendendo que, ainda que os balcões continuem a ser relevantes “na relação bancária”, “têm cada vez menos importância”, já que tem aumentado a utilização da “banca multicanais, mais digital”.

O Bloco de Esquerda apresentou em janeiro um projeto de renacionalização dos CTT, defendendo que nacionalizar os correios “é defender os serviços públicos e também o Interior”.

Recuperar os CTT para a esfera pública | ESQUERDA.NET

Termos relacionados Salvar os CTT, Sociedade
(...)