Está aqui

Em 10 anos o preço das casas subiu 4,5 vezes mais do que os salários

O preço das casas em Portugal no ano de 2019 estava 46% acima dos níveis registados no arranque da década, em 2010. Já os salários registaram um aumento de 10% no mesmo período.
Em 10 anos o preço das casas subiu 4,5 vezes mais do que os salários
Foto de Paulete Matos.

Na última década o preço médio das casas em Portugal teve um aumento 4,5 vezes superior ao ganho médio dos trabalhadores por conta de outrem, avança hoje o jornal Diário de Notícias.

Os dados partem da consultora Confidencial Imobiliário. Segundo esta observou, a evolução dos salários dos trabalhadores por conta de outrem subiu cerca de 10% em dez anos. Assim, o ganho médio bruto de um trabalhador por contra de outrem era, no final de abril de 2019, de 1 188,1 euros. Já em 2010 esse valor médio era de 1 036,4 euros.

Por ganho médio entende-se “para além da remuneração de base, todos os prémios e subsídios regulares (diuturnidades, subsídios de função, de alimentação, de alojamento, de transporte, de antiguidade, de produtividade, de assiduidade, de turno, de isenção de horário, por trabalhos penosos, perigosos e sujos, etc.), bem como o pagamento por horas suplementares ou extraordinárias", segundo o Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho Solidariedade e Segurança Social (GEP/MTSS).

Já o preço das casas registou uma variação de 46% no mesmo período. No final de 2019, o preço das casas em Portugal tinha observado um crescimento homólogo de 15,8% no mês de dezembro. Em termos trimestrais, a subida dos preços a nível nacional situou-se nos 4,2% no último trimestre de 2019, uma variação em cadeia superada apenas pelos 4,9% registados no segundo trimestre de 2018.

Esta comparação permitir perceber a evolução do poder de compra imobiliário dos trabalhadores por conta de outrem em função do custo cada vez maior das casas, sobretudo a partir do fim da última crise e da explosão do setor do turismo.

Porém, a variação média registada em 2019 sinaliza uma desaceleração do preço das casas. Nesse ano, o preço das habitações subiu 14,9%, muito próximo, mas abaixo dos 15,4% registados em 2018, o ano em que se verificou o maior crescimento da década.

Termos relacionados Sociedade
(...)