Está aqui

Dois voos cancelados e vários atrasos na manhã de domingo devido à greve da Portway

Chega este domingo ao fim a greve de três dias dos trabalhadores da Portway. Durante o período da manhã registaram-se já dois cancelamentos de voos e cinco atrasos no Aeroporto de Lisboa num dia que, segundo o sindicato, será “repleto de atrasos” por existirem 70% de grevistas.
Piquete de greve no Aeroporto de Lisboa no primeiro dia de protesto dos trabalhadores da Portway. Dezembro de 2019.
Piquete de greve no Aeroporto de Lisboa no primeiro dia de protesto dos trabalhadores da Portway. Dezembro de 2019. Foto de Miguel A. Lopes/Lusa.

Os dois voos que foram cancelados no Aeroporto de Lisboa e os cinco que foram atrasados não serão os únicos este domingo. Na derradeira jornada de greve, o SINTAC prevê um “dia repleto de atrasos”.

Em declarações à Renascença ao início da manhã, Fernando Simões, dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil esclarecia a situação: “verificamos que 100% dos aviões, ou seja, cinco em cinco, registaram atrasos, e isto logo de manhã, que é quando há mais margem para a empresa”. Sendo assim, é previsível que a situação piore ao longo do dia: “a partir daqui os atrasos vão começar a acumular-se durante o dia com o regresso destes aviões para novos voos”.

Na noite de ontem, à Lusa, já o mesmo sindicalista previa um domingo “complicadíssimo”, estimando a adesão à greve em 70%. Os trabalhadores da Portway, empresa que presta assistência em terra nos aeroportos nacionais, protestam por não ter sido cumprido o descongelamento de carreiras prometido para novembro no quadro de um acordo assinado em 2016. Isto para além da empresa ter começado “a cortar abonos sociais e direitos adquiridos por todos os seus trabalhadores ao longo de 20 anos, não reconhecendo assim todo o esforço dos trabalhadores ao longo dos anos, e tudo isto com um único objetivo, o de não baixar os seus lucros a fim de poder encher ainda mais os cofres do grupo Vinci”.

A sua luta não ficará por aqui. O primeiro dia de 2020 marcará o início de uma greve, desta feita parcial, ao banco de horas, às alterações de horário aos fins de semana e ao trabalho suplementar, que se prolongará por três meses.

Termos relacionados Sociedade
(...)