Está aqui

Dirigente do CDS elogiou Salazar e a PIDE

Abel Matos Santos também chamou “agiota de judeus” a Aristides Sousa Mendes, em publicações no seu facebook, entre 2012 e 2016. No último Congresso do CDS foi eleito para a Comissão Executiva do partido, depois de desistir da sua candidatura e apoiar a de Francisco Rodrigues dos Santos.
Abel Matos Santos, da atual Comissão Executiva do CDS, louvou Salazar no seu facebook, insultou o 25 de Abril, elogiou a PIDE e ultrajou Aristides Sousa Mendes – na imagem com o líder do CDS Francisco Rodrigues dos Santos, foto de Paulo Novais/Lusa, 25 de janeiro de 2020
Abel Matos Santos, da atual Comissão Executiva do CDS, louvou Salazar no seu facebook, insultou o 25 de Abril, elogiou a PIDE e ultrajou Aristides Sousa Mendes – na imagem com o líder do CDS Francisco Rodrigues dos Santos, foto de Paulo Novais/Lusa, 25 de janeiro de 2020

A notícia é do Expresso desta quarta-feira e refere que Abel Matos Santos escreveu na sua página no facebook, entre 2012 e 2016, comentários contra o consul Aristides Sousa Mendes, que salvou muitos judeus da perseguição nazi. Escreveu também posts de louvor a Salazar, insultos ao 25 de abril e até elogios à PIDE, a polícia política da ditadura salazarista.

Sobre Salazar, o Expresso refere que Matos Santos escreveu em julho de 2015, a propósito de uma notícia da TSF: “Viva Salazar! E ele vive mesmo! Façam o que fizerem, mudem o nome da ponte que ele fez, apaguem nomes de ruas, mintam sobre ele, façam o que fizerem nunca conseguirão apagar a sua memória e o seu vasto legado! Foi sem dúvida alguma um dos maiores e melhores portugueses de sempre!”.

Respondendo a comentários ao seu post, o dirigente do CDS foi ao extremo de afirmar que a PIDE era “uma das melhores polícias do mundo”, só provocaria problemas “aos comunistas e àqueles que atentavam contra a segurança do Estado”, e concordou com a atuação da PIDE escreve “e muito bem”. Questiona até as brutais torturas da polícia política salazarista.

Segundo o Expresso, Abel Matos Santos, faz um post a 25 de Abril de 2016 - “dia de lavagem cerebral” - e escreve: “Mas o que comemoram eles? Háaa, já sei, é a Liberdade… A liberdade de abortar, de mudar de sexo de manhã e à tarde, de usar crianças de modo egoísta para satisfação de ideologias e projectos pessoais… (...) É isto tudo que hoje se comemora em Portugal! Um país outrora pluricontinental e pluriracial, hoje pluriendividado!”.

Questionado pelo Expresso, Matos Santos diz que as publicações tiveram“como tudo nas nossas vidas, o seu momento e o seu contexto” e a direção diz que não conhece, mas que o seu pensamento já era “conhecido” do partido.

Abel Matos Santos pertence à Tendência Esperança em Movimento do CDS, fez parte por inerência da anterior Comissão Política do Partido e no Congresso do CDS do passado fim de semana desistiu da sua candidatura e apoiou a do atual líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, passando a fazer parte da Comissão Executiva do partido.

Comentando a notícia no seu facebook, o dirigente bloquista Fabian Figueiredo escreve: “Não é do partido do dr. Ventura, mas pensa e comporta-se como se fosse.”

 

Termos relacionados Política
(...)