Está aqui

DGS dá dicas para manter forma física no domicílio

No Dia Mundial da Atividade Física, a Direção Geral de Saúde publicou recomendações e uma lista de iniciativas online propostas por várias instituições.
Brochura da DGS com conselhos para a atividade física.

Esta segunda-feira assinala-se o Dia Mundial da Atividade Física e o facto de a maioria da população estar confinada em casa não significa que não possa manter a forma.

A Direção Geral de Saúde lembra que o comportamento sedentário é prejudicial à saúde, numa altura em que as pessoas tendem a passar mais tempo sentadas ou deitadas. A regra de 30 minutos de atividade física moderada para todos os adultos saudáveis é uma recomendação da Organização Mundial de Saúde, lembra a DGS neste documento.

Em situação de confinamento, essa atividade pode passar por andar o mais possível em casa, realizar atividades domésticas, dançar ou, nos casos em que exista, tratar do seu jardim ou horta. Para além, claro está, de aproveitar a presença das crianças em casa para realizar atividades lúdicas que permita a expressão física, através de jogos tradicionais como o da “macaca”, o jogo do elástico ou saltar à corda, ou simplesmente a dança.  

Em todo o caso, diz a DGS, evite sempre ficar mais de 30 minutos seguidos na posição sentada, reclinada ou deitada enquanto está acordado. “Levante-se ou ande pela casa enquanto fala ao telemóvel ou durante os intervalos publicitários televisivos”, propõe a DGS. Outra forma de o obrigar a levantar-se do sofá é deixar o comando da tv a uma distância que o faça levantar-se sempre que quiser mudar de canal.

Noutro documento, a DGS divulga uma lista de exercícios organizados por instituições universitárias, governamentais e de utilidade pública, com instruções e vídeos, aulas em direto e nalguns casos aplicações móveis. Entre programas que têm como público-alvo os idosos e outros dirigidos às crianças, há muito por onde escolher para conseguir manter a forma física durante o confinamento.

Termos relacionados #SomosTodosSNS, Covid-19, Sociedade
(...)