Está aqui

Detetada presença de legionella na torre de refrigeração da Longa Vida, em Matosinhos

As autoridades de saúde detetaram a presença da bactéria nas torres da Longa Vida. Em consequência do surto já morreram 9 pessoas e 14 continuam internadas. Bloco perguntou ao Governo que medidas vai tomar para enfrentar a situação.
Legionella – Foto de sidknee23/flickr
Legionella – Foto de sidknee23/flickr

Segundo a Lusa, a Longa Vida divulgou um comunicado onde informa que as autoridades de saúde detetaram a presença de legionella nas torres de refrigeração do Centro de Distribuição da Longa Vida, em Perafita, no concelho de Matosinhos, no dia 10 de novembro.

Os “resultados que acabam de ser comunicados, esta noite [sexta-feira, 20 de novembro], pelas autoridades de saúde à Longa Vida, indicam a presença de 'Legionella Pneumophila' nas torres de refrigeração do Centro de Distribuição da Longa Vida em Perafita no dia 10 de novembro”, refere o comunicado citado.

As torres de refrigeração da empresa já tinham sido desligadas, “preventivamente”, assim como as da conserveira Ramirez, por ordem da Unidade Local de Saúde (ULS) de Matosinhos. Nas torres da Ramirez, bem como nas do centro comercial Mar Shopping, também em Matosinhos, não foi detetada a presença da legionella.

A Longa Vida diz ainda que “não recebeu informação sobre a correlação entre a presença desta bactéria” nas torres de refrigeração e a origem do surto que atingiu os concelhos de Matosinhos, Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

Segundo a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, foram diagnosticadas com a doença do legionário 85 pessoas, desde 29 de outubro, tendo falecido nove e havendo 14 pessoas que continuam internadas.

Bloco quer saber que medidas está o Governo a tomar para controlar o surto

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda perguntou ao Governo, através do Ministério da Saúde, que medidas estão a ser tomadas pelo Governo para controlar o surto de legionella, que tem afetado os concelhos de Matosinhos, Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

No documento, subscrito pela deputada Maria Manuel Rola e pelo deputado Jorge Costa, pergunta-se também se o Governo tem condições de revelar a origem do surto, se às pessoas doentes foram prestados os cuidados de saúde necessários e que medidas vai o executivo adotar para serem evitados novos surtos de legionella no país.

Termos relacionados Sociedade
(...)