Está aqui

D. Januário Torgal diz que declarações de Passos Coelho lembram Salazar

Para o Bispo das Forças Armadas, a referência do primeiro-ministro à paciência do povo português faz lembrar os discursos de Oliveira Salazar. E diz que lhe apetecia apelar ao povo a que saia à rua para fazer a democracia
D. Januário Torgal: Passos lembra Salazar.

Em entrevista à TSF e à SIC, o Bispo das Forças Armadas, D. Januário Torgal Ferreira, disse estar “profundamente chocado” com os agradecimentos de Pedro Passos Coelho à paciência dos portugueses, afirmando ter ficado com vontade de pedir ao povo que saia à rua para fazer a democracia.

“Aparece um senhor, que pelos vistos ocupa as funções de primeiro-ministro, dizendo um obrigado à profunda resignação de um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico. Conclusão: parecia que estava a ouvir um discurso de uma certa pessoa há 50 anos”, lamentou o bispo, confirmando que se referia a Salazar. E acrescentou: “Estou profundamente chocado. Apetecia-me dizer: vamos todos hoje para a rua. Não vamos fazer tumultos, vamos fazer democracia.”

D. Januário Torgal Ferreira lamentou que as ações e as palavras do atual governo façam recordar outros tempos de “má memória”. Na sua opinião, "Portugal não tem governo neste momento e vão uns certos senhores dar uma passeata num certo dia fazer propaganda tipo união nacional, de não saudosa memória, pelo país fora, a dizer que somos os melhores do mundo”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (2)