Está aqui

Crescimento do turismo em Portugal abranda mas não quebra

Em 2018 chegaram a Portugal 22,8 milhões de turistas estrangeiros, mais 7,5% que no ano anterior. Um aumento significativo mas menor que em anos anteriores, num sinal de abrandamento do mercado. Os portugueses também viajaram mais, nomeadamente para o estrangeiro.
Fila de espera no Elevador de Santa Justa, Lisboa. Foto de Paulete Matos.
Fila de espera no Elevador de Santa Justa, Lisboa. Foto de Paulete Matos.

O turismo em Portugal continua a crescer, embora mais lentamente. É um dos dados das Estatísticas do Turismo mais recentes publicadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Em 2018, chegaram de fora ao país 22,8 milhões de turistas, mais 7,5% que no ano anterior. Um crescimento substancial, mas abaixo do aumento de 16,6% nas chegadas em 2017. A tendência não se cinge a Portugal: em 2018 houve em todo o mundo cerca de 1400 milhões de turistas a viajar para fora do seu país, mais 5,6% que no ano anterior.

O crescimento do turismo reflecte-se logicamente no aumento da actividade hoteleira. No ano passado, os perto de 6900 hotéis, espaços de turismo rural e de Alojamento Local existentes no país receberam 25,2 milhões de hóspedes que somaram 67,7 milhões de dormidas, respetivamente mais 5 e 3% que no ano anterior. De novo, há crescimento mas bastante inferior ao de 2017 (+12,9% e +10,8% respetivamente). Os hotéis acolhem mais de 80% dos hóspedes no país, seguidos do Alojamento Local (15,6%) e do turismo rural (3,4%).

Espanha continua a ser o principal emissor de turistas para Portugal: em 2018, houve mais 8,9% de visitantes do Estado vizinho, que representam 1/4 dos estrangeiros que visitam o país. Em relação às dormidas, é de realçar que cerca de 30% das dormidas foram de cidadãos portugueses, um aumento de 6,5%. Os britânicos têm a maior parcela das dormidas de estrangeiros (19,5%), seguidos de alemães (13,5%), espanhóis (10,2%) e franceses (9,8%). Alguns contingentes estrangeiros menos numerosos tiveram grandes aumentos, como os norte-americanos (+24% ), canadianos (+20,9%), brasileiros (+14,4%) e chineses (+13,8%). Na globalidade porém, as dormidas de estrangeiros subiram 1,8%, uma estagnação quando comparada com os 12,2% de aumento no ano anterior.

Os turistas portugueses, que em 2018 foram 4,9 milhões ou quase metade da população nacional, realizaram 22,1 milhões de deslocações (+4%), a esmagadora maioria dentro do país (19,6 milhões ou 88,7%), o resto para o estrangeiro. No entanto, as viagens de portugueses para o estrangeiro aumentaram bastante mais que as domésticas (+13,3% contra 3,2% respetivamente).

Termos relacionados Habitação, Sociedade
(...)