Está aqui

Covid-19: Novas regras no combate à pandemia

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira, 6 de janeiro, as novas regras de combate à pandemia. As escolas reabrem na próxima segunda-feira como estava previsto e o teletrabalho continua a ser obrigatório até 14 de janeiro.
"coronavirus-covid-19"por Nursing Schools Near Me licença CC BY 2.0
"coronavirus-covid-19"por Nursing Schools Near Me licença CC BY 2.0

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira, 6 de agosto as novas regras para prosseguir o combate à pandemia. Na sua intervenção, António Costa referiu que 89% da população já tem completo o esquema primário de vacinação, que para os grupos etários acima dos 65 anos há "uma cobertura de dose de reforço de 83%" e que três milhões de pessoas já levaram a terceira dose de vacina

No último mês houve uma "subida muito significativa da testagem", tendo se realizado "cinco milhões de testes", com um recorde de mais de 402 mil testes no dia 30 de dezembro. E salientou que a realização "de forma massiva" de testes tem sido "um instrumento fundamental para a deteção precoce de situações de infeção e conter o ritmo de transmissibilidade da doença".

Escolas reabrem segunda-feira

Nas novas regras anunciadas esta quinta-feira, o destaque vai para as escolas que reabrem na próxima segunda-feira, 10 de janeiro, como estava previsto.

Ainda em relação às escolas e para além do recomeço das aulas, de salientar que a partir de agora deixa de existir o isolamento de turmas. Quando um caso de infeção é detetado, fica confinado apenas quem tem covid-19, os irmãos/ãs e quem coabita com o/a infetado/a.

Nas próximas duas semanas haverá uma operação de testagem e nos próximos dias, entre 6 e 9 de janeiro, tem lugar uma campanha de vacinação de crianças e de pessoal docente e não docente, mediante senhas digitais.

Isolamento

Uma importante alteração é em relação ao isolamento, que será apenas para as pessoas que estão com covid-19 e as pessoas que com ela coabitam. As pessoas que já tiveram a dose de reforço deixam de estar obrigadas a um período de isolamento.

Quem tenha a dose de reforço há mais de 14 dias também passa a estar isento de testagem.

Teletrabalho obrigatório até 14 de janeiro

O teletrabalho continua obrigatório até 14 de janeiro. A partir dessa data deixará de ser obrigatório, mas será recomendado.

Comércio, bares e discotecas

Mantém-se o limite de lotação nos estabelecimentos comerciais a uma pessoa por 5m2.

Os bares e discotecas reabrem a 14 de janeiro, sendo exigido um teste para acesso. Mantém-se proibido o consumo de bebidas alcoólicas na rua.

Certificado digital

O certificado digital continua a ser obrigatório no acesso a restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamento local, espetáculos culturais, eventos com lugares marcados e ginásios.

Testagem para quem não tem dose de reforço

É obrigatório um teste negativo para visitas a lares ou a pessoas internadas em estabelecimentos de saúde. Também é obrigatório apresentar um teste negativo em grandes eventos e eventos sem lugares marcados ou em recintos improvisados e a recintos desportivos (salvo decisão da DGS).

Fronteiras

Na passagem de fronteira é necessário um teste negativo, obrigatório para todos os voos que cheguem a Portugal, mantendo-se as sanções às companhias de aviação.

Termos relacionados Sociedade
(...)