Está aqui

Congresso Democrático das Alternativas junta-se ao 2 de Março

O Congresso Democrático das Alternativas apela à participação nas manifestações de sábado e no dia seguinte organiza um debate no Porto para avaliar o Memorando, o Governo e a Troika.
Congresso Democrático das Alternativas apela à participação nas manifestações de 2 de Março.

O Congresso Democrático das Alternativas (CDA) apela a todos os seus apoiantes e activistas para que participem nas manifestações que se irão realizar em várias cidades do país, no próximo sábado, dia 2 de Março, diz a nota publicada na página da iniciativa. Em Lisboa, quem se quiser juntar ao cortejo do CDA tem ponto de encontro marcado para a porta do Hotel Fénix, no Marquês de Pombal, às 14h30.

No domingo, dia 3, o CDA organiza uma tarde de debates na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. A partir das 15h, o painel "Dois anos de memorando com a troika: que consequências para o país?" irá juntar José Reis, Carlos Pimenta e Jorge Leite. A seguir ao debate há a sessão de encerramento com Ana Luísa Amaral e Carvalho da Silva.

Convocatória da Conferência de 11 de maio aberta a subscrições

Com esta iniciativa, o CDA "convoca o sentido crítico e as alternativas" porque este "é o momento de ser o País a avaliar a troika". Para o dia 11 de maio, em Lisboa, está agendada a Conferência "Vencer a crise com o Estado Social e com a Democracia".

"Apelamos à participação cidadã para vencer a crise causada pela desvalorização do trabalho, a perda de direitos, o agravamento das desigualdades e da pobreza e a acumulação de poder e de riqueza por uma ínfima minoria", diz o texto de apresentação da Conferência, cuja convocatória pode ser subscrita aqui.

Artigos relacionados: 

(...)