Está aqui

Compromisso com expansão do metro deve figurar no próximo quadro comunitário

Bloco quer garantias do Governo de que procurará financiar a ampliação da rede do Metropolitano para as zonas de Loures e Oeiras com fundos comunitários.
Bloco quer compromisso com expansão do metro no próximo quadro comunitário
Fotografia de Paulete Matos.

O Bloco de Esquerda quer que o Governo assuma o seu compromisso com o alargamento da rede do Metropolitano de Lisboa para Loures e Oeiras no próximo quadro comunitário. 

O partido enviou uma pergunta ao ministério do Ambiente e da Ação Climática na sequência das declarações do ministro da tutela durante uma audição na Assembleia da República sobre a opção pela linha circular no Metropolitano de Lisboa. O concurso para ligar as estações do Rato à zona de Santos foi recentemente assinado e teve um custo de 48,6 milhões de euros.

João Matos Fernandes tinha afirmado que se encontram “em estudo projetos para a expansão do metro para as zonas norte e oriental do concelho de Loures”. O ministro do Ambiente afirmou também que o Governo pretende iniciar no final do ano a expansão da linha vermelha do metro de São Sebastião a Alcântara-Alto de Santo Amaro, com paragens nas Amoreiras, Campo de Ourique e Infante Santo, embora esse projeto ainda careça de financiamento. 

Na pergunta endereçada ao ministro, o Bloco lembra que este afirmou também estarem em estudo projetos para ampliar o metro para as zonas norte e oriental de Loures, “nomeadamente pela extensão da linha azul para a Portela e Sacavém, e da linha amarela para o Hospital Beatriz Ângelo e Infantado, com passagem por Santo António dos Cavaleiros”.

Uma vez que a ampliação da rede metropolitana para Loures e Oeiras “implicará avultados investimentos”, o Bloco de Esquerda defende que estes projetos possam beneficiar de fundos da União Europeia para comparticipar a obra, “à imagem do que aconteceu com a denominada linha circular”. 

Como tal, os deputados do Bloco de Esquerda querem que o Governo, através do ministro do Ambiente, afirme se está disposto “a comprometer-se com a inscrição da obra de alargamento da rede do metropolitano para os concelhos de Loures e Oeiras no próximo quadro comunitário”. 

“Quando serão tomadas as medidas e acionados os procedimentos para que essa inscrição possa ser efetuada?”, perguntam ainda.

Termos relacionados Política
(...)