Está aqui

Cinema Ideal celebra aniversário com sessões gratuitas de “I Am Not Your Negro”

As sessões realizar-se-ão nos dias 29 e 30 de agosto, pelas 14h. Desde que reabriu, o cinema tem travado uma “luta quotidiana” pela sua sobrevivência. No próximo fim de semana, o Ideal não assinala seis anos de vida, comemora “os primeiros seis de muitos anos”.
Cinema Ideal
Cinema Ideal. Foto publicada na página de facebook desta sala de cinema.

A sala de cinema mais antiga de Lisboa, localizada na Rua do Loreto, junto ao Largo de Camões, foi inaugurada em 1904 e conheceu diversas designações ao longo dos anos: Salão Ideal, Cinema Ideal, Cine Camões e Cine Paraíso. Em 2014, o espaço foi alvo de uma profunda recuperação e renovação no âmbito de um projeto conjunto da Casa da Imprensa, proprietária do espaço, e da Midas Filmes, responsável pela sua execução. A recuperação ficou a cargo do arquiteto José Neves e teve um custo de perto de 500 mil euros, incluindo o equipamento. Este trabalho deu “origem a um novo cinema e a um novo espaço de animação cultural e urbana” que, além da sala de cinema, conta com uma livraria e bar com refeições.

Aquando do anúncio da reabilitação do espaço, Pedro Borges, fundador e diretor da Midas Filmes, afirmou, em declarações ao Público, que a reabertura era “absolutamente necessária para a cidade de Lisboa e para todos os que gostam de cinema”. “É preciso que existam outros tipos de cinemas”, frisou, assinalando a proliferação das salas de cinema em centros comerciais. “Cinema de bairro infelizmente só sobra este, foram todos desaparecendo”, continuou, referindo não entender como é que “Lisboa é a única cidade de onde desapareceram todos os cinemas do centro”. De acordo com Pedro Borges, esta realidade decorria, também, do despovoamento do centro da cidade, na medida em que eram esses “habitantes os espectadores das salas”. “Mas depois há outras coisas que têm a ver com o facto de não existir uma política em relação ao cinema nem a nível global nem a nível municipal”, apontou.

A inauguração do novo Cinema Ideal data de 28 de agosto de 2014, com a estreia do filme "E agora? Lembra-me”, de Joaquim Pinto. Desde então, o Cinema Ideal tem-se afirmado como um espaço essencial para a exibição de filmes alternativos, independentes e oriundos de todos os cantos do mundo. Além de exibir filmes, o Ideal promove igualmente conversas que contam com a presença de realizadores, ativistas e académicos, entre outros. A sala de cinema firmou inúmeras parcerias, entre as quais com o Doclisboa e o Indielisboa.

No comunicado sobre a celebração do 6º aniversário, que este ano coincide com a realização do festival Indielisboa, é referido que “desde o primeiro ano que todos os anos temos vindo a comemorar a reabertura do cinema Ideal”. “Não como momento auto-celebratório, mas como forma de oferecer alguma coisa mais a quem nos tem desde sempre apoiado, e em particular aos nossos mais fiéis espectadores”, lê-se na nota.

A escolha do filme I Am Not Your Negro, de Raoul Peck, sobre James Baldwin, “não é naturalmente inocente”: “É um documentário, assinado por um realizador europeu, e sobre um tema universal. No caso, um escritor americano negro, que passou muitos anos na Europa, e que refletiu como mais ninguém sobre a condição de ser negro (e homosexual). Não podia por isso o filme - que já na altura da sua estreia em 2017 foi um assinalável sucesso - ter mais atualidade”.

Desde que reabriu, o cinema Ideal tem travado “uma luta quotidiana” pela sua sobrevivência. “Os últimos tempos, com um encerramento forçado durante doze semanas, tornaram-na ainda mais complicada. Mas o cinema Ideal foi o único cinema de Lisboa a reabrir no dia 1 de Junho, com a consciência de que antes de tudo estão as obrigações que temos perante quem nos apoia. Não estamos portanto a assinalar seis anos de vida, estamos a comemorar os primeiros seis de muitos anos”, assinalam os responsáveis pelo espaço.

As duas sessões especiais do filme I Am Not Your Negro, com entrada gratuita, estão agendadas para o próximo fim de semana, dias 29 e 30, às 14h.

Termos relacionados Cultura
(...)