Está aqui

Chipre pede resgate à zona euro

O Governo de Chipre anunciou nesta segunda feira que vai pedir o resgate à zona euro, depois de se ter gorado a hipótese de negociar um acordo com a Rússia, com a China, ou com outros países de fora da União Europeia.
A República de Chipre, presidida pelo comunista Demetris Christofias, irá pedir o resgate à zona euro

A agência financeira Bloomberg anunciou nesta segunda feira, que a República de Chipre, presidida pelo comunista Demetris Christofias, irá pedir o resgate à zona euro. O Governo cipriota não deu pormenores sobre os montantes nem as modalidades do resgate.

Até à próxima sexta feira, Chipre tem de angariar mais de 1.800 milhões de euros para recapitalizar o seu segundo maior banco. A banca cipriota sofre de uma elevada exposição ao sistema financeiro grego.

Nas últimas semanas tinha sido divulgada a tentativa do governo cipriota de pedir um empréstimo entre os 3.000 e os 5.000 milhões de euros à Rússia e de pedir um segundo empréstimo à zona euro para recapitalizar a sua banca. Contudo, todas as tentativas de pedir empréstimo a países de fora da União Europeia goraram-se e o governo cipriota anunciou que irá pedir o resgate à zona euro.

É o quinto país a pedir o resgate à zona euro, depois da Grécia, da Irlanda, de Portugal e da Espanha, que pediu nesta segunda feira o apoio à recapitalização da sua banca.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Chipre na bancarrota, Internacional
(...)