Está aqui

Chávez reeleito Presidente da Venezuela

Hugo Chavez foi reeleito como Presidente da Venezuela ao receber 54,42 por cento dos votos nas eleições presidenciais realizadas no domingo. "Obrigado ao meu amado povo! Viva a Venezuela! Viva Bolívar!", agradeceu o Presidente, através da sua conta no Twitter, a mais popular rede social no país.
Chávez dirigiu-se ao balcão do povo, no palácio de Miraflores, para fazer o seu discurso de vitória. Foto David Fernandez/EPA/LUSA.

Segundo anunciou no final da noite de domingo a presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, Hugo Chávez ganhou as eleições presidenciais na Venezuela com 54,42 por cento dos votos (7.444.082). O candidato rival, Henrique Capriles, conseguiu 44,97 por cento dos votos (6.151.544).

Há décadas que os venezuelanos não se empenhavam tanto numas eleições. Apurados mais de 90 por cento dos votos, sabe-se que foram às urnas 80,94 por cento dos eleitores.

"Obrigado ao meu amado povo! Viva a Venezuela! Viva Bolívar!", agradeceu o Presidente, alguns minutos depois do anúncio dos resultados, através da sua conta no Twitter, a mais popular rede social no país. Os seus apoiantes celebravam nas ruas.

Na noite eleitoral, após o anúncio dos resultados, Capriles foi o primeiro a discursar e fê-lo na sua sede de campanha: "Iniciámos a construção de um caminho e aí estão mais de seis milhões de pessoas à procura de um melhor futuro”.

O candidato da Mesa da Unidade Democrática dirigiu-se aos eleitores que votaram por ele e aos que não: “Quero dizer-lhes que contem comigo, que estou ao seu serviço, mas também quero dizer aos outros venezuelanos que contem comigo”, cita a repórter do Público na Venezuela. E felicitou Chávez: “Espero que leia com grandeza a expressão do nosso povo. Há um país que tem duas visões e ser um bom Presidente significa trabalhar para a união de todos os venezuelanos.”

Depois seguiu-se Chávez, que se dirigiu ao balcão do povo, no palácio de Miraflores para fazer o seu discurso de vitória. Reeleito Presidente da Venezuela, felicitou “os compatriotas que votaram pela revolução” e os opositores por terem reconhecido de imediato os resultados eleitorais. A “batalha” fora democrática. “Graças a Deus e à consciência do nosso povo, não houve nada que manchasse a batalha perfeita e a vitória perfeita”, cita a mesma jornalista portuguesa.

O líder do Partido Socialista Unido da Venezuela espera ser melhor Presidente do que foi nestes 13 anos que já conta no cargo. “Convido-os a que sejamos cada dia melhores venezuelanos e melhores venezuelanas para acelerar a construção da Venezuela potência. Quero comprometê-los a todos e a todas, incluindo os sectores da oposição.”

Chavez, que comanda os destinos do seu país desde 1999, recebeu mandato para continuar no seu cargo até 2019. Henrique Capriles já lhe enviou uma carta de felicitações pela vitória nestas eleições, na qual sublinhou que um “Presidente deve trabalhar pela união do povo”.

Termos relacionados Internacional
(...)