Está aqui

Cerca de 50 tripulantes da TAP vão ser despedidos

Depois de terem sido colocados em lay-off “por obra de um algoritmo incompreensível e irracional”, os trabalhadores receberam este sábado um e-mail a dizer que iriam ser alvo de um despedimento coletivo, informa o SNPVAC.
Avião da TAP. Foto de BriYYZ/Flickr.
Avião da TAP. Foto de BriYYZ/Flickr.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) denunciou este sábado que está um curso um processo de despedimento coletivo de cerca de 50 tripulantes de cabine da TAP que tinham sido colocados em regime de lay-off.

Na nota enviada à imprensa o SNPVAC diz que “passaram cerca de 45 dias do início da convocatória feita pela TAP a alguns colegas cujo objetivo foi informá-los de que, por obra de um algoritmo incompreensível e irracional, constavam na métrica dos famosos multicritérios. Consequentemente foram colocados em ‘lay-off’, com o seu contrato suspenso, sem planeamento, marginalizando a sua condição na empresa”.

Segundo o mesmo sindicato, pelo menos 47 trabalhadores receberam no sábado um e-mail em que era informados de que “iriam sair de ‘lay-off’ para serem alvo de um processo de despedimento coletivo”.

Para o SNPVAC trata-se de um “despedimento inqualificável” e “nunca na história da TAP” se assistiu a tal. De acordo com o Código do Trabalho depois de um período de suspensão, os direitos, deveres e garantias “das partes decorrentes da efetiva prestação de trabalho” têm que ser restabelecidos, ou então a empresa estará a cometer uma “contraordenação grave”. O sindicato promete assim fazer tudo o que estiver ao seu alcance para “repor a justiça e a verdade” e recorrendo “a todos os meios legais ao nosso alcance”.

Termos relacionados Sociedade
(...)