Está aqui

Catarina: João Semedo ficará “na história dos avanços da nossa democracia”

Catarina Martins destacou a generosidade que o ex-coordenador bloquista trazia às causas que abraçou e que fazem parte da história da democracia portuguesa.
Foto Paulete Matos

“O João Semedo vai fazer-nos seguramente muita falta. Foi um homem combativo até ao fim pelas causas em que acreditava todos os dias”, afirmou Catarina Martins à chegada ao velório do ex-coordenador bloquista, que está a decorrer na Cooperativa Árvore, no Porto.

Catarina sublinhou que João Semedo era um homem “extraordinariamente generoso que ficará seguramente na história dos avanços da nossa democracia”.

“Deixa-nos a enorme responsabilidade de continuarmos o seu trabalho nas causas que continuava a abraçar e aquelas que ainda estão por fazer. Estaremos cá para isso”, prometeu Catarina, que começou por partilhar a coordenação do Bloco com Semedo entre 2012 e 2014.

“A história da democracia está também ligada a João Semedo. Não só porque começou muito jovem a ser ativista contra o fascismo, mas porque foi um construtor do Estado Social e enquanto homem político nas repsonsabilidades que assumiu, primeiro no PCP e mais tarde no Bloco. Mas também pelo que fez na sua profissão, na forma como o SNS lida com os mais vulneráveis dos vulneráveis. É uma história ligada às coisas mais bonitas da nossa democracia”, destacou a coordenadora bloquista num depoimento emocionado aos jornalistas.

O funeral de João Semedo sai esta quarta-feira pelas 13h30 da Cooperativa Árvore em direção ao cemitério do Prado do Repouso.

Termos relacionados João Semedo (1951-2018), Política
(...)