Está aqui

Campolide aprova voto de pesar e atribuição de medalha de honra a Carmo Bica

A Assembleia de Freguesia de Campolide aprovou por unanimidade o voto de pesar pelo falecimento de Maria do Carmo Bica, autarca naquela freguesia lisboeta. Por proposta do Presidente da Junta, será realizada uma sessão de homenagem para atribuição da medalha de honra.
Carmo Bica
Foto retirada do Via Esquerda

A Assembleia de Freguesia de Campolide, em reunião plenária realizada ontem, dia 29, aprovou por unanimidade o voto de pesar pelo falecimento de Maria do Carmo Bica, apresentado por Paulo Cardoso, do Bloco, e a atribuição da medalha de honra proposta pelo Presidente da Junta de Freguesia, André Couto.

Na homenagem prestada naquela sessão, André Couto referiu que “Campolide não esquecerá a vontade e a dedicação que Maria do Carmo Bica sempre demonstrou enquanto membro da Assembleia de Freguesia de Campolide, eleita pelo Bloco de Esquerda. Na Assembleias de Freguesia e exercendo o Direito de Oposição foi um exemplo na defesa da causa pública, na defesa de Campolide e de todos os vizinhos e vizinhas. Um exemplo de oposição política, que tornou possível a luta comum por melhorias na Freguesia.”

Na proposta apresentada de atribuição da medalha de honra, o Presidente da Junta de Freguesia disse que “a admiração que sentimos por Maria do Carmo Bica deve ser partilhada, não apenas numa Freguesia ou num partido, mas por todo um país que procura ser melhor. Deixou-nos, mas será sempre lembrada em Campolide. Obrigado, Maria do Carmo!”

André Couto anunciou que vai ser realizada pela Freguesia uma cerimónia de homenagem e que o próximo Boletim da Freguesia será dedicado à cidadã, autarca e mulher lutadora que foi Carmo Bica.

O eleito pelo Bloco de Esquerda, Paulo Cardoso, na apresentação do voto de pesar “pela camarada e amiga Carmo”, destacou o “forte empenho no trabalho ligado ao desenvolvimento dos territórios, com particular preocupação para os locais em que as populações sentem mais dificuldades. Com a associação GlocalDecide a que presidia, Maria do Carmo Bica, com a importante participação do Professor Rogério Roque Amaro, foi parceira nos projetos BIP/ZIP (Bairros e Zonas de Intervenção Comunitária), programa de participação e construção comunitária da Câmara Municipal de Lisboa. Como eleita na Freguesia de Campolide, empenhou-se no trabalho autárquico de proximidade, visitou bairros, reuniu com moradores, propôs soluções e lutou por elas. A sua capacidade crítica era reconhecida, mas sempre foi propositiva e construtiva na sua ação como deputada nesta Assembleia de Freguesia. De sorriso claro e até afetuoso, ganhou a simpatia de membros dos vários grupos partidários com quem estabelecia pontes e avaliava propostas em função dos seus conteúdos e do que considerava serem os interesses da população.”


Artigo publicado no Via Esquerda.

Termos relacionados Política
(...)