Está aqui

Câmara de Paris não quer parceria entre Comité Olímpico Internacional e Airbnb

Anne Hidalgo, presidente da câmara de Paris, afirmou que o Airbnb é “um fator que penaliza todos os parisienses, em particular a classe média”. Esta segunda-feira, alertou Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), para os “riscos e consequências” de os Jogos Olímpicos terem o Airbnb como patrocinador.
Fotografia: Flickr/gnuckx
Fotografia: Flickr/gnuckx

Segundo a AFP, a autarca dirigiu uma carta a Thomas Bach em que diz que “ao subtrair uma quantidade significativa de moradias de Paris, o Airbnb é um fator de aumento dos preços dos arrendamentos, penalizando todos os parisienses, em particular a classe média”. Neste momento, Hidalgo admite até proibir as plataformas de aluguer em algumas zonas da cidade.

A parceria entre o Airbnb e o COI foi feita para os próximos nove anos e pretende criar um novo padrão de hospedagem que passe por beneficar cidades-sede, assim como atletas e fãs. A parceria abrange cinco edições dos Jogos Olímpicos (Tóquio 2020, Pequim 2022, Paris 2024, Milão-Cortina 2026, Los Angeles 2028) e, segundo o COI, visa “promover os objetivos de sustentabilidade do Movimento Olímpico”, assim como “fomentar um turismo sustentável”.

Anne Hidalgo, contudo, põe o foco no aumento dos preços dos arrendamentos, motivado por plataformas como o Airbnb, que indisponibilizam habitações graças ao turismo. Assim, considera este acordo “um risco”, já que o Airbnb diminuiu as habitações disponíveis para habitação a longo prazo, aumentou as rendas e forçou a classe média a afastar-se do centro da cidade.

A autarca já expressou a sua “determinação” em limitar o website e já falou em bani-lo em algumas áreas do centro de Paris. Para já, introduziu medidas em que consistem em obrigar os proprietários das casas do Airbnb a limitar os arrendamentos a 120 noites por ano e a registar as suas propriedades na Câmara Municipal, que está a tomar ações legais de forma a multar a empresa em 12,5 milhões de euros por não punir aqueles que não cumprem esta norma.

Na mencionada carta a Thomas Bach, a autarca também acusou o Airbnb de “desestabilizar o negócio local e competir duramente com os hotéis tradicionais”.

Termos relacionados Internacional
(...)