Está aqui

Bob Marley morreu há 40 anos

No dia 11 de maio de 1981, faleceu Bob Marley. Foi um músico jamaicano, que lutou contra a miséria e a violência, tornando-se um dos grandes mitos da história da música do século XX. Por António José André.
Bob Marley, foto estampada numa t-shirt – imagem de mdemon/flickr, is licensed under CC BY-SA 2.0
Bob Marley, foto estampada numa t-shirt – imagem de mdemon/flickr, is licensed under CC BY-SA 2.0

Robert Marley Booker nasceu a 6 de fevereiro de 1945 em Nine Mile (pequena cidade no norte da Jamaica). Filho de Norval Marley e de Cedella Booker, teve de viver longe do pai. Norval tinha preconceitos racistas. Era jamaicano de ascendência inglesa, mas renunciou à nacionalidade e considerava-se inglês.

Em 1960, com quinze anos, Bob Marley formou um grupo vocal onde estava Peter Tosh. Em 1962, Jimmy Cliff apresentou-o a um produtor e gravaram o seu primeiro disco, "Judge Not". Com o nome "Wailing Wailers" gravaram mais de vinte singles, entre 1963 e 1967.

Em 1967, Bob Marley renegou o cristianismo para abraçar a religião rastafari (movimento político religioso que deve o nome a Ras Tafari - o imperador Haile Selassie I da Etiópia), que proclamava que os habitantes das Indias Ocidentais procedíam da Etiópia e regressariam à sua origem.

A banda dissolveu-se e formaram os "Wailers", que gravaram em editoras independentes. Em 1972, assinaram contrato com a "Island Records" e editaram "Catch A Fire". Esse sería o primeiro L.P. reggae de grupo. Seguiu-se uma tournée pelo Reino Unido e EUA.

Em 1973 editaram "Burnin', incluindo um êxito de Eric Clapton, "I Shot The Sheriff". As edições de álbuns sucediam-se, convertendo Bob Marley numa das pessoas mais apreciadas do país.

Bob Marley nunca esqueceu as diferenças sociais da população da ilha, sendo ferido por um disparo, em 1976, num atentado de clara origem política.

Num esforço para ajudar a eliminar a violência entre diferentes fações, Bob Marley organizou concertos de reconciliação com sucesso, reforçando a sua imagem pública, não só como músico, mas também como líder social.

Em 1977, editou um novo disco de longa duração, "Exodus", seguido de "Kaya" e o seu segundo álbum ao vivo, "Babylon By Bus".

Em 1978, Bob Marley foi a África, referência para o seu LP "Survival". As constantes tournées e concertos mantiveram-no ativo, mas, em setembro de 1980, desfaleceu em palco. Foi-lhe diagnosticado um cancro: acabava de editar "Uprising".

No dia 11 de maio de 1981, Bob Marley faleceu com 36 anos de idade, num hospital de Miami. O seu corpo foi enterrado na Jamaica com honras de chefe de Estado.

Desapareceu, há 40 anos, um dos grandes mitos da história da música do século XX. Podes ouvir aqui uma das suas canções, "Redemption Song":

Artigo de António José André, para o esquerda.net

Termos relacionados Memórias, Cultura
Comentários (2)