Está aqui

Bloco quer uma “autonomia exigente” dos Açores perante o governo da República

O Bloco formalizou esta quinta-feira no Tribunal de Ponta Delgada a entrega da lista de candidatos pelo círculo eleitoral dos Açores à Assembleia da República. O partido tem um programa de mais investimento nos serviços públicos na região.

António Lima, que ocupa o primeiro lugar da lista, defende uma “autonomia exigente”, que leve o governo da República a cumprir as suas responsabilidades para com os Açores, nomeadamente mais investimento nos serviços públicos, e o respeito pelos direitos dos açorianos sobre o mar da região.

“Esta é uma candidatura de gente exigente, que não se resigna, que quer mais força para mudar o país e os Açores”, afirmou o candidato à comunicação social após a entrega da lista no tribunal.

O Bloco de Esquerda considera urgente investir nos serviços públicos que são responsabilidade do governo da República nos Açores. O investimento realizado na atual legislatura “foi uma mão cheia de nada”, pode ler-se num comunicado do partido. No mesmo documento, os membros da lista entregue em tribunal defendem que “é preciso andar mais depressa do que o lento arrastar de pés do PS, que prefere ficar parado do que romper com a linha traçada por Bruxelas”. “Só há uma força capaz de o fazer, que é o Bloco de Esquerda”, frisou António Lima.

“Esta lista que hoje entregamos está comprometida com a luta para construir uma autonomia exigente e que responda aos desafios atuais; para mudar a lei do mar, que é a lei da mineração que põe em causa o nosso presente e futuro; para responder à emergência climática e construir e uma economia para pessoas”, afirmou o candidato do Bloco.

Assim, o partido acredita que o reforço do seu grupo parlamentar, nomeadamente através da eleição um deputado pela região, “é a garantia de que haverá quem coloque sempre em primeiro lugar as necessidades dos açorianos”.

Termos relacionados Legislativas 2019, Política
(...)