Está aqui

Bloco quer abertura imediata de concursos para médicos recém-especialistas

Na reunião da Comissão de Saúde com o ministro Adalberto Campos Fernandes, Moisés Ferreira defendeu a abertura imediata de concursos para especialidade tendo em conta "os atrasos brutais" do ano passado.
Bloco quer abertura imediata de concursos para médicos recém-especialistas
Foto de Tiago Petinga/Lusa.

Na reunião da Comissão Parlamentar de Saúde, o deputado bloquista Moisés Ferreira apelou a Adalberto Campos Fernandes para que abra “de imediato” concursos para contratar os médicos recém-especialistas para o Serviço Nacional de Saúde.

“Tendo em conta os atrasos brutais nos concursos do ano passado, o que se pede é que abram de imediato”, afirmou o deputado.

Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde, foi ouvido numa reunião da comissão parlamentar de saúde que teve mais de quatro horas de duração. Em resposta ao Bloco, o ministro disse que os concursos “vão ser realizados antes do período oficial de férias, que é agosto”.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) tinha já escrito aos ministros da Saúde e das Finanças a apelar para que fossem abertos rapidamente os concursos para colocar centenas de médicos recém-especialistas nas unidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS), segundo o indicado pela agência Lusa.

Os sindicatos médicos temem que se repita em 2018 o atraso verificado com os médicos que terminaram a especialidade em 2017 e que tiveram de aguardar mais de 10 meses pela colocação – alguns acabaram por desistir do SNS e foram para o privado.

Tal como o defendido pelo Bloco de Esquerda, ps sindicatos exigem a abertura imediata de concursos e avisam que a incerteza quanto ao calendário, bem como os atrasos, são um fator de saída de jovens médicos do SNS.

Também a Federação Nacional dos Médicos já veio alertar que atrasos na abertura de concursos ou incerteza sobre o calendário a seguir é “um forte motivo de saída de jovens médicos do SNS”.

Termos relacionados Política
(...)