Está aqui

Bloco proporá despenalização da morte assistida na próxima legislatura

O Bloco de Esquerda divulgou nesta quarta-feira que na próxima legislatura apresentará a proposta de despenalização da morte assistida. Catarina Martins lembrou que esse é um dos “nossos compromissos” com João Semedo, no jantar de homenagem ao dirigente do Bloco falecido há um ano.
Bloco proporá a despenalização da morte assistida na próxima legislatura

No programa do Bloco refere-se que o direito de cada pessoa tomar as decisões fundamentais para a sua vida é suprimido diante da morte.

Por puro preconceito, as pessoas em fim de vida estão privadas de escolher uma morte em que a diminuição do sofrimento não signifique perda de capacidade relacional e adormecimento físico e psíquico. O Código Penal continua a punir com pena de prisão quem, por convicção ou por simples compaixão, decida dizer ‘sim’ ao pedido de ajuda de alguém que, em sofrimento atroz e irreversível, entende que a antecipação da sua morte é a única forma de preservar até ao fim a dignidade que se impôs ao longo de toda a vida.

O Bloco assume o compromisso de apresentar na próxima legislatura uma proposta de despenalização da morte assistida nos mesmos termos da que apresentou em 2018. Essa proposta despenalizará a atuação de quem, face a um pedido reiterado de alguém com doença fatal e irreversível e com um sofrimento insuportável, comprovados por dois médicos, colabore na concretização da antecipação da morte pedida por essa pessoa.

Termos relacionados Legislativas 2019, Política
(...)