Está aqui

Bloco duvida de intenção do governo de criar imposto sobre os ricos

Deputado Pedro Filipe Soares recorda que opção contraria a política do governo de criar um imposto extra para a maioria dos portugueses, ao mesmo tempo que “deixa de fora quem tem juros de capital e quem tem dividendos de empresas”.
"Aguardamos para ver, mas temos algumas reservas sobre se a medida será efectivada”, disse Pedro Filipe Soares. Foto de Paulete Matos

O Bloco de Esquerda tem dúvidas sobre a anunciada intenção do governo, filtrada para a imprensa, de criar um imposto especial sobre os ricos. “A informação que se tem da parte do governo é muito parca. Aguardamos para ver, mas temos algumas reservas sobre se será efectivada”, afirmou o deputado Pedro Filipe Soares, que assinalou à Lusa que uma medida dessas viria em contra-ciclo com a política que o governo vem tomando.

O deputado recordou que a hipótese de um imposto sobre os ricos contraria a opção política tomada recentemente pelo governo de criar um imposto extra para a maioria dos portugueses, ao mesmo tempo que “deixa de fora quem tem juros de capital e quem tem dividendos de empresas”.

Pedro Filipe Soares advertiu que se a alteração for através do IRS, não terá grandes impactos.

E defendeu que o imposto deverá incidir sobre as “transferências de capital para `off-shores´, sobre património mobiliário, juros, operações de capital e não sobre rendimentos do trabalho que são taxados de forma crescente no IRS”.

O deputado recordou ainda que o Bloco de Esquerda “tem apresentado desde 2009 propostas para taxar as grandes fortunas e que o PSD e o CDS-PP têm sempre votado contra”. Além disso, sublinhou que “não se percebe” em que momento e de que forma é que o governo pretende lançar a discussão sobre a matéria, já que a lei de enquadramento orçamental que será discutida nos próximos dias na especialidade “contém alterações de pormenor”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)