Está aqui

Bloco denuncia descargas poluentes na Ribeira das Lavandeiras, em Mangualde

Em comunicado, a Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Viseu refere que, no dia 17 de abril de 2019, em Mangualde, ocorreram descargas, visivelmente poluentes, em dois pontos, ambos da responsabilidade da Câmara Municipal de Mangualde.
Foto cedida pela Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Viseu.

Os bloquistas, que assistiram in loco a esta situação, fizeram uma denúncia à GNR e à equipa do SEPNA de Mangualde através de telefonema e, mais tarde, também à Agência Portuguesa do Ambiente e à Agência Recursos Hídricos, através de email, com registos.

“O primeiro trata-se da descarga, através da canalização de águas pluviais, das instalações dos Serviços Municipalizados / Estaleiros Municipais. Estariam a ser feitas limpezas nos depósitos e estação de tratamento, sendo os líquidos resultantes bombeados para as águas pluviais que descarregam no ribeiro”, lê-se no comunicado.

A Coordenadora Distrital do Bloco acrescenta que “o normal seria transportar estes líquidos para um ETAR em funcionamento, existe aqui uma clara negligência da autarquia. Estas descargas na ribeira deixaram negra a água que até ali era translucida”.

No que respeita à segunda descarga, a mesma não é inédita, sendo que o Bloco já denunciou a situação, por email, à ARH Centro/APA e à GNR  de Mangualde a 21 de janeiro do corrente ano.

“Trata-se das descargas provenientes dos vários lagos de esgotos, a céu aberto que ali se encontram, chamados de ETAR das Lavandeiras. À água que já vinha totalmente negra da descarga anterior, juntou-se as descargas castanhas de cheiro nauseabundo”, explica o Bloco.

Termos relacionados Política
(...)