Está aqui

Bloco Braga quer saber o número de funcionários em falta nas escolas do distrito

Alexandra Vieira e José Maria Cardoso, deputados eleitos pelo círculo de Braga, denunciaram a falta de assistentes operacionais nas escolas do distrito e apresentaram requerimentos entregues no parlamento para fazer um levantamento exaustivo do número de funcionários em falta.
Alexandra Vieira e José Maria Cardoso, deputados eleitos, pela primeira vez, pelo círculo de Braga
Alexandra Vieira e José Maria Cardoso, deputados eleitos, pela primeira vez, pelo círculo de Braga

Na passada segunda-feira, 4 de novembro, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins criticou a falta de funcionários nas escolas, apontou que o primeiro período não pode ficar perdido porque o governo não contrata assistentes e exigiu "mecanismos expeditos para dotar as escolas dos 3.000 funcionários que faltam".

Nesta terça-feira à tarde, em conferência de imprensa em Braga, os deputados do Bloco eleitos pelo círculo eleitoral, divulgaram a iniciativa que o partido tomou de endereçar requerimentos parlamentares a todos os agrupamentos de escolas e a escolas não agrupadas do distrito, para saber o número total de funcionários.

Segundo o site rum.pt, os deputados bloquistas referiram que a falta de assistentes operacionais já levou ao encerramento pontual, no início do ano letivo, do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Braga, e da Escola Secundária Alcaides de Faria, em Barcelos.

José Maria Cardoso e Alexandra Vieira acusaram o Governo de "não efectuar a contratação de funcionários para as escolas, prevista no Orçamento do Estado de 2019".

Alexandra Vieira realçou que “os assistentes operacionais constituem um grupo profissional indispensável ao funcionamento da Escola Pública”, uma vez que “são responsáveis por tarefas de segurança e limpeza, mas também de apoio aos laboratórios, ao parque informático, às bibliotecas escolares, ao acompanhamento de crianças com necessidades educativas especiais e a muitos outros serviços”.

“A qualidade da Escola Pública também depende da existência de um corpo estável de assistentes operacionais e técnicos com acesso a formação profissional, carreira e salários dignos”, salientou José Maria Cardoso.

Termos relacionados Política
(...)