Está aqui

Bloco apresentará projeto de referendo se houver alterações aos tratados europeus

O Bloco considera que a Europa está à beira de um colapso e que o Conselho Europeu desta semana não vai resolver os problemas. Critica ainda o Governo que “se deveria demarcar” e “não ser o cordeiro que vai docemente atrás” e anuncia que apresentará um projeto de referendo se houver alterações aos tratados europeus.
Delegação do Bloco de Esquerda falando à imprensa à saída da reunião com o primeiro-ministro - Foto de António Cotrim/Lusa

No final da reunião com o primeiro-ministro sobre a próxima reunião do Conselho Europeu, a delegação do Bloco de Esquerda, composta pelos deputados Ana Drago, Luís Fazenda e Pedro Filipe Soares, anunciou que “em relação a quaisquer alterações aos tratados da União Europeia, o Bloco de Esquerda apresentará na Assembleia da República um projeto de resolução de referendo nacional”.

Luís Fazenda declarou à comunicação social que o Conselho Europeu desta semana está marcado por um processo preparatório dominado pelo “diretório bipessoal Merkel Sarkozy” e, com a “insistência na tese do governo económico, das sanções automáticas, das multas aos países, eventualmente de outros castigos”, não será capaz de “ultrapassar todo o gravíssimo problema das dívidas soberanas” europeias.

“A Europa está à beira de um colapso. Esta cimeira parece insuficiente para a retirar dessa circunstância”, considerou Luís Fazenda, que criticou o governo de Passos Coelho: “Entendemos que o Governo se deveria demarcar deste processo e não ser o cordeiro que vai docemente atrás de uma circunstância que é gravíssima”.

O líder parlamentar do Bloco disse ainda que o eixo franco-alemão “já não é um diretório, é realmente a entronização de uma espécie de novos reis católicos, que é uma realeza bicéfala que vai tomando conta da União Europeia”.

Termos relacionados Política
(...)