Está aqui

Bloco apresenta propostas para responder à crise do Covid-19

O Bloco de Esquerda apresenta um conjunto medidas excepcionais e temporárias de resposta à crise epidemiológica e económica que estamos a viver. Pedro Filipe Soares destaca ao esquerda.net que são “medidas urgentes para proteger o emprego e salvaguardar os rendimentos dos trabalhadores e das trabalhadoras”.
Pedro Filipe Soares - Foto de Tiago Petinga
Pedro Filipe Soares - Foto de Tiago Petinga

Em declarações ao esquerda.net, Pedro Filipe Soares aponta:

“Temos três preocupações em particular a que achamos que devem ser dadas respostas"

Em primeiro lugar, trata-se de medidas urgentes para proteger o emprego e salvaguardar os rendimentos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

São propostas a suspensão dos despedimentos durante o período da crise epidemiológica, para proteger o emprego num momento essencial.

São corrigidas algumas insuficiências das propostas do Governo, protegendo os trabalhadores de grupos de risco com o direito ao teletrabalho ou à dispensa de serviço, é alargado o apoio excecional para situações de trabalhadores com mais do que um filho com menos de 12 anos e alterado o regime de Lay Off não irá prejudicar resultar na privação do direito a férias dos trabalhadores.

“Prorrogamos o do período de concessão das prestações de desemprego por 3 meses, onde se inclui subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio de desemprego parcial e subsídio social de desemprego”, sublinha o líder parlamentar bloquista.

Em segundo lugar, garantir direitos e proteger as pessoas.

“Consideramos que neste momento de crise devemos garantir os direitos fundamentais como o direito à habitação, suspender os despejos e criando moratórias so crédito de habitação própria e ao pagamento de renda para pessoas que perderam bruscamente o seu rendimento”, salienta o líder parlamentar bloquista.

Em terceiro lugar, defender os serviços de saúde.

“Mobilizamos todos os recurso e meios para garantir a resposta do SNS. Para isso, damos ao governo a possibilidade de recorrer aos privados para a capacidade produtiva e o reforço de profissionais”, afirma Pedro Filipe Soares.

Termos relacionados Política
(...)