Está aqui

Bloco Açores quer saber impacto da crise nos pedidos de almoço escolar em férias

O partido sublinha a importância do decreto de 2014, por iniciativa do Bloco, que permitiu a distribuição de almoços escolares durante férias e interrupções letivas, “uma medida fundamental no combate à pobreza infantil, colmatando e minorando as dificuldades sentidas pelas famílias”.
Refeição escolar. Foto de Cheshire East Council/Flickr.
Refeição escolar. Foto de Cheshire East Council/Flickr.

O Bloco de Esquerda da Região Autónoma dos Açores enviou esta sexta-feira um requerimento ao governo regional para ter conhecimento da forma “como a atual crise socioeconómica está a ter impacto nos pedidos de almoço escolar por crianças e jovens abrangidos pelo 1.º e 2.º Escalão da Ação Social Escolar ou sinalizados pelas unidades orgânicas”.

Os deputados regionais do partido querem saber quantas crianças e jovens requereram e receberam almoço nas presentes férias letivas, quantas foram sinalizadas pelas escolas e como está a ser operacionalizada a distribuição das refeições escolares.

O Bloco alerta também para os efeitos da crise na perda de poder de compra dos consumidores, “das famílias em geral e particularmente das famílias com baixos recursos económicos” e relembra que em 2014, por proposta do Bloco, foi criado o Decreto Legislativo Regional que permite a distribuição de almoço durante os períodos de férias e interrupções letivas, “uma medida fundamental no combate à pobreza infantil, colmatando e minorando as dificuldades sentidas pelas famílias”.

Ao partido preocupa ainda que a subida das taxas de inflação – que em julho atingiu os 6,29% na região – esteja a ter consequências na aquisição de produtos alimentares, “contribuindo para a escolha por produtos mais baratos e menos variados, que se traduz em menor qualidade e diversidade nutricional”. O Bloco dos Açores vinca que as escolas têm um papel importante na promoção de hábitos saudáveis e na sinalização precoce de possíveis problemas socioeconómicos, razões que ajudam igualmente a sustentar o seu pedido.

Termos relacionados Política
(...)