Está aqui

Bancários e trabalhadores de seguros aderem à Greve Geral Ibérica

Os sindicatos dos bancários e dos trabalhadores da atividade seguradora, filiados na UGT, decidiram aderir à Jornada de Luta Europeia contra a austeridade e convocaram greve para 14 de novembro, juntando-se assim à Greve Geral Ibérica.
Cartaz da Febase, convocando greve para 14 de novembro de 2012

Os sindicatos da Febase - Federação do Setor Financeiro (Sindicato dos Bancários do Centro, Sindicato dos Bancários do Norte, Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas e Sindicato dos Trabalhadores da Atividade Seguradora), todos filiados na UGT, convocaram greve para a próxima quarta feira, 14 de novembro, juntando-se à Jornada Europeia de Ação e de Solidariedade e à Greve Geral Ibérica.

No pré-aviso de greve, que foi entregue nesta quarta feira, os sindicatos da Febase consideram que o OE para 2013 “pretende impor aos Portugueses uma ultra‐austeridade totalmente inaceitável, o que irá contribuir, ainda mais, para o aumento do desemprego, nomeadamente no sector bancário”. Os sindicatos da Febase recusam “as medidas de ultra‐austeridade constantes do Orçamento de Estado para 2013” e exigem, nomeadamente, “o fim do regime de exceção e de incumprimento das condições contratuais aplicáveis aos trabalhadores que prestam trabalho em Instituições Financeiras do setor empresarial do Estado ou que se integram no regime de contrato em funções públicas (BdP, CGD, IFAP, DRAPS, BPN Crédito, Parvalorem, Fidelidade, ISP e Real Vida Seguros)”. No documento, a Febase recusa também a privatização, “parcial ou total”, da Caixa Geral de Depósitos.

Com esta convocatória, os principais sindicatos filiados na UGT aderem à greve de 14 de novembro. Os sindicatos da Febase juntam-se a diversos sindicatos e federações da UGT que já tinham convocado greve para 14 de novembro, nomeadamente a Fesap e a Fetese.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
Comentários (1)