Está aqui

Aumentam as esperas no Hospital de Braga

Em três anos, a procura cresceu 26%. Bloco reitera que as esperas no hospital têm sido um problema “recorrente” e que as parcerias público-privadas têm “problemas graves de acesso”.
Moisés Ferreira, deputado do Bloco, diz que a denúncia do partido, feita em juho, não se refere a uma situação pontual, mas decorrente, e sublinha que as “PPP têm problemas graves de acesso”.
Moisés Ferreira, deputado do Bloco, diz que a denúncia do partido, feita em juho, não se refere a uma situação pontual, mas decorrente, e sublinha que as “PPP têm problemas graves de acesso”.

Em três anos, o Hospital de Braga recebeu 30898 pedidos de primeira consulta de especialidade, o que significa um aumento de 26% entre 2015 e 2017. Este aumento fez disparar os tempos de espera, que o Bloco tem vindo a denunciar.

Com isto, o Estado viu-se obrigado a contratualizar mais consultas nos dos últimos anos com aquela unidade, que é gerida em regime de parceria público-privadas.

Tendo o Bloco perguntado sobre os “atrasos inaceitáveis em consultas de dezasseis especialidades no Hospital de Braga”, o Ministério da Saúde veio recnhecer o crescimento da lista de espera, justificando-o com o aumento da procura, decorrente “em larga medida da melhor cobertura da população da região com médico de família”.

Neste momento, encontram-se acima dos tempos máximos de espera (120 dias para consulta de prioridade normal) anestesiologia, cirurgia vascular, cirurgia maxilo-facial, endocrinologia, estomatologia, gastrenterologia, genética médica e imunoalergologia.

Moisés Ferreira, deputado do Bloco, diz que a denúncia do partido, feita em juho, não se refere a uma situação pontual, mas decorrente, e sublinha que as “PPP têm problemas graves de acesso”.

Termos relacionados Sociedade
(...)