Está aqui

Angola: Sindicato dos Jornalistas denuncia intimidações

O secretário-geral do Sindicato de Jornalistas angolano, Teixeira Cândido, denunciou esta segunda-feira que profissionais da comunicação social têm sofrido ameaças e intimidações.
Fotografia: Facebook do Sindicato de Jornalistas Angolanos, 2012
Fotografia: Facebook do Sindicato de Jornalistas Angolanos, 2012

Teixeira Cândido, em conferência de imprensa, apelou aos jornalistas para apresentarem queixa à polícia em relação às intimidações que decorrem na cobertura de julgamentos de casos mediáticos no país.

Este apelo surgiu na sequência das ameaças feitas por familiares e advogados dos réus do caso ligado ao Conselho Nacional de Carregadores (CNC), em julgamento no Tribunal Supremo, que investigava o desvio de grandes somas em dinheiro. Entre os acusados, estava Augusto Tomás, ex-ministro dos transportes angolano.

Teixeira Cândido considera que as ameaças constituem “uma obstrução ao exercício de liberdade de imprensa”, já que a missão do jornalista é informar com verdade.

“Se os familiares querem ameaçar, devem fazê-lo no Ministério Público que acusou e não aos jornalistas que têm a missão de informar e não condenar”, afirmou à comunicação social.

O dirigente, que afirma que são os próprios lesados que informam o sindicato das ameaças, incentivou os jornalistas que forem intimidados a apresentarem queixa.

Termos relacionados Internacional
(...)