Está aqui

Alemanha: sociais-democratas e conservadores quase empatados nas legislativas

Segundo a Deutsche Welle, o SPD será o partido mais votado com 25,7%, seguido da CDU/CSU com 24,1%. Verdes e liberais são os terceiro e quarto partidos mais votados. A extrema-direita desce ligeiramente e o Die Linke obtém 5%.
Olaf Scholz, líder do SPD e candidato a chanceler da Alemanha, 27 de setembro de 2021 – Foto de Focke Strangmann/Epa/Lusa
Olaf Scholz, líder do SPD e candidato a chanceler da Alemanha, 27 de setembro de 2021 – Foto de Focke Strangmann/Epa/Lusa

De acordo com a Deutsche Welle, o SPD é o partido mais votado com 25,7% e 206 mandatos, com uma ligeira diferença sobre CDU/CSU da antiga chanceler Angela Merkel. A CDU/CSU alcança 24,1% e 196 mandatos.

Olaf Scholz, líder do SPD, afirmou que os resultados são uma grande vitória do partido, mas para chegar a chanceler precisa de constituir uma coligação e alcançar um acordo com verdes e liberais, ou com a CDU/CSU.

Há quatro anos, em 2017, o SPD teve o seu pior resultado de sempre com 20,5% e a CDU/CSU teve apenas 32,9%, pouco acima do seu pior resultado de sempre, 31% em 1949.

O terceiro partido mais votado são os Verdes com 14,8% e 118 deputados, em 2017 obtiveram 8,9%.

Em quarto lugar ficam os Liberais com cerca de 11,5% e 92 mandatos, uma subida em relação a 2017, quando tiveram 10,7%.

O partido A Esquerda (Die Linke) obtém 4,9%, mantendo-se no parlamento pela margem mínima, caindo de 9,2% e obtendo 39 mandatos. A AfD de extrema-direita desce de 12,6% para 10,3%, elegendo 83 deputados.

Termos relacionados Internacional
(...)