Está aqui

20% da população mundial fechada em casa

Cerca de uma em cada cinco pessoas no mundo está atualmente fechada em casa. Num momento em que o mundo está a entrar numa semana crítica na resposta à pandemia do coronavirus, 1,8 mil milhões da população mundial recebeu ordens para ficar em casa.
Davide Gabino/Flickr

Na segunda-feira o Diretor-Geral da OMS, durante a conferência de imprensa diária, alertou para o facto da pandemia estar a acelerar. “Demorou 67 dias desde o primeiro caso comunicado até atingirmos os primeiros 100.000 casos, 11 dias até aos segundos 100.000 e apenas 4 dias para os terceiros 100.000. Podem ver como o vírus está a acelerar", alertou o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Atualmente, estão confirmados 409.014 casos de coronavirus, já morreram 18.245 pessoas e foram curadas 106.593, de acordo com os dados coligidos pela John Hopkins University.

Um após outro, os países parecem render-se à evidência que é preciso tomar medidas extremas para proteger as pessoas e que a crise sanitária será longa. À longa lista de países com medidas de confinamento juntou-se o Reino Unido, a Polónia, a Índia e o Egipto, e a África do Sul prepara-se para o fazer o mesmo. 

Nos Estados Unidos da América, onde apenas cerca de 40% da população está sujeita a restrições, o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, anunciou 5.707 novos casos, o que eleva o número total da casos confirmados para 20.875. Enquanto Trump, ao arrepio das recomendações das autoridades de saúde, anuncia que quer a economia do país reaberta dentro de poucos dias, declarando que “o nosso país não foi feito para estar fechado”. Hoje mesmo a porta-voz da OMS declarou que os Estados Unidos da América correm o risco de ser o próximo epicentro da pandemia.

O Comité Olímpico Internacional decidiu adiar a realização dos Jogos Olímpicos deste ano, previstos para o Japão, para 2021.

Em Itália, pelo segundo dia consecutivo houve uma descida do número de mortos e da casos confirmados de coronavírus. Guilio Gallera, o Diretor-Geral da Saúde da Região da Lombardia, disse: “Ainda não podemos declara vitória, mas há uma luz ao fundo do túnel.”

Na China, as autoridades anunciaram o levantamento das restrições de circulação na Província de Hubei, o epicentro da crise, a partir desta quarta-feira, com exceção de Wuhan onde só serão levantadas a 8 de abril.

 

Termos relacionados Internacional
(...)