Onde a direita quer a lei da selva, é a força do Bloco que defende quem trabalha

22 de Janeiro 2022

No Porto, Catarina desmontou as “mentiras” da direita sobre trabalho e mérito para as gerações mais jovens, mentiras que “perpetuam” a precariedade e baixos salários. “Estas eleições são sobre se nos resignamos a esta ideia onde sonhar com um salário digno ou uma carreira respeitável tem de ser igual a sonhar com emigrar”.

1° Tempo de Antena do Bloco de Esquerda | 2022

visto na net

A precariedade e os baixos salários continuam a ser a realidade de boa parte de quem trabalha neste país. Mas o PS tem recusado retirar das leis laborais as alterações do tempo da troika que vieram diminuir o valor do trabalho.

Aforismo, de Kurt Schwitters, via Tate.org.uk [creative commons]
Cultura

A Cultura entre a conspiração e o aforismo

22 de Janeiro 2022

Apesar da fragilidade discursiva e técnica da maioria dos partidos neste tema, os programas eleitorais para a Cultura denunciam políticas distintas que importa analisar. Artigo de Tiago Ivo Cruz

Teresa Summavielle - foto de Pedro Almeida
Política

A ciência precisa de ser uma prioridade nacional

22 de Janeiro 2022

A investigadora Teresa Summavielle denunciou que as instituições de investigação se transformaram em fábricas de precariedade e apresentou a proposta do Bloco de na próxima legislatura Portugal atingir “3% do PIB em investimento em ciência e investigação”.

O contrato da Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave representa 26% do valor global - Foto dessa misericórdia
Sociedade

ARS Norte vai pagar 160,5 milhões, em cinco anos, em consultas e cirurgias a misericórdias

22 de Janeiro 2022

O Governo aprovou em conselho de ministros e publicou no diário da República, no último dia de 2021, um acordo de contratualização de consultas e cirurgias para os próximos cinco anos envolvendo dez misericórdias da região norte.

Protestos pacíficos contra as forças golpistas em Cartum, Sudão. Foto de Stringer, via EPA/Lusa.
Internacional

Desobediência civil isola forças golpistas no Sudão

22 de Janeiro 2022

A reação das forças golpistas aos protestos pacíficos esta semana, com mais sete mortes confirmadas, isolou os militares internamente e internacionalmente.  

Opiniões

Processo infeccioso em curso

Os 20,2 milhões de espectadores dos debates televisivos não se podem deixar enganar: Portugal não foi ultrapassado pela Checoslováquia.

A crise ambiental multiforme e a urgência do ecossocialismo

A resolução da contradição fundamental entre as muitas necessidades por satisfazer em todo o planeta e os vários limites planetários já infringidos exige a substituição da lógica anárquica da produção capitalista pela determinação democrática das prioridades sociais e dos recursos a afetar.

As mulheres que trabalham e a “gerimpança” de Costa

António Costa pede agora desbragadamente uma maioria absoluta, ao mesmo tempo que aponta para uma espécie de “gerimpança” que lhe permita governar com o PAN libertando assim o seu futuro executivo dos “empecilhos” da esquerda.

Quatro e Vinte

Nestas eleições, só dois partidos se comprometem com a regulação da canábis

20 Janeiro

A análise aos programas eleitorais e outras notícias canábicas para ouvir nesta edição do podcast Quatro e Vinte.

Mais Esquerda

A próxima crise financeira virá das sombras?

20 Janeiro

Sessão com Mariana Mortágua subordinada ao tema "A próxima crise financeira virá das sombras?", no Fórum Socialismo 2021, que decorreu em Braga, no dia 28 de agosto, e em Almada, no dia 29 de agosto. 

Convocar a História

Assalto ao Quartel de Beja

19 Janeiro

Na noite e madrugada do dia 31 de dezembro de 1961, um pequeno grupo de oficiais, onde avultava a figura do capitão Varela Gomes, deu oportunidade ao assalto de cerca de cinco dezenas de civis ao Quartel do Regimento de Infantaria 3, em Beja. Sob a inspiração de Humberto Delgado (que entra clandestinamente no país para comandar revolta), Manuel Serra conduz os planos do Assalto, que se frustra nos primeiros momentos da eclosão. Conversa com Raul Zagalo, conduzida por Luís Farinha e Fernando Rosas. 

Alta Voz

Amílcar Cabral propõe negociações, Salazar opta pela guerra

18 Janeiro

Há 60 anos, o líder do PAIGC propunha negociar uma via pacífica para a autodeterminação e independência da Guiné e Cabo Verde. Contrariando a tendência dos processos de descolonização do resto da Europa, o ditador português manteve a intransigência. Uma história contada por Álvaro Arranja e lida por Carlos Carujo.

Sociedade

Voto antecipado: Quais são as regras?

5 de Janeiro 2022

Os cidadãos que estejam impedidos de se deslocar à assembleia de voto no dia 30 de janeiro de 2022, podem votar antecipadamente desde que cumpram certos requisitos.

Os Cantos da Casa

Rita Redshoes n'Os Cantos da Casa

8 Janeiro

Joana Amendoeira ― Na volta da maré, 2021.

Rita Redshoes ― Lado bom, 2021.

Vitorino ― Sul, 1985.

Ben ― Primavera, 2020.

Kumpania Algazarra ― Live, 2020.

Edição nº 361, de 8 de janeiro de 2022

Imagem do filme Dont Look Up.
Cultura

“Don’t Look Up”: Ver a Netflix à espera do fim do mundo?

9 de Janeiro 2022

A imagem do fim do mundo retratada neste filme descreve um processo inelutável sem dar lugar a nenhuma esperança. Nas nossas sociedades, passámos da negação da catástrofe à aceitação total sem mudar a nossa forma de pensar. Por Anne-Lise Melquiond.

Fotogaleria

Fotos de Pedro Gomes de Almeida no Comício do Porto, com Teresa Summavielle, Hugo Veludo, José Soeiro e Catarina Martins.

Dossier

Cuidar. De crianças. De idosos. De pessoas doentes. De pessoas com diversidade funcional. Cuidar dos outros. Cuidar de quem precisa tem sido uma função quase exclusivamente feminina, assegurada sem reconhecimento social e sem pagamento. Não tem que ser assim. E não deve ser assim. Cuidar de quem precisa pode e deve ser um serviço público, um Serviço Nacional de Cuidados. 

Ler mais
Política

Fact check do debate António Costa - Catarina Martins

12 de Janeiro 2022

No debate mais aguardado da pré-campanha, houve troca de acusações. Mas correspondem à verdade? Vamos aos factos.

Agenda

23 Janeiro

Mais informações
Lisboa, Escola Secundária de Camões. 

Inscrição aqui. Mais informações
Lisboa, Pavilhão Carlos Lopes, 15h30.

Mais informações
Guarda, Museu da Guarda, 09:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30.

Fotografias de Soldados Portugueses em Angola, Guiné e Moçambique (1961-74). Curadoras: Maria José Lobo Antunes e Inês Ponte. Mais informação
Lisboa, Museu do Aljube Resistência e Liberdade, das 10h00 às 18h00

A partir de “O Menino d’ Olhos de Gigante” de Almada Negreiros. Criação e interpretação de Patrícia Paixão, Ricardo Guerreiro Campos, Rosa Dias. Mais informações
Setúbal, Casa da Cultura, a partir das 11h00

Coprodução Cendrev e A Escola da Noite. Texto de Gil Vicente. Encenação de José Russo. Interpretação de Ana Meira, Beatriz Wellenkamp Carretas, Hugo Olim, Ivo Luz, Jorge Baião, José Russo, Maria Marrafa e Miguel Magalhães. Mais informações
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 16h00

Com Jorge Campos, António Ponte, Catarina Ginja, Laura Castro e Manuela Melo. Mais informações
Porto, Museu Nacional Soares dos Reis, 16h00

Texto de Conan Osiris e Raimundo Cosme. Micro Conferência com Ariana Furtado, Raimundo Cosme e Susana Duarte. Mais informações
Guimarães, Centro Cultural Vila Flor, 17h00

Organizado pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e pela Associação Portuguesa Voz do Autista. Mais informações
Online aqui e aqui

Subscrever Newsletter