Está aqui

Orçamento do mais do mesmo

Por estes dias Passos Coelho apresenta o orçamento de estado para 2017. Este era um cenário negro de mais. Felizmente o voto das pessoas decidiu outra coisa.

Por estes dias Passos Coelho apresenta o orçamento de estado para 2017, o segundo desde a aprovação do programa de governo com a abstenção do PS.

Já são conhecidas algumas das medidas mais gravosas deste documento: Segundo o vice-primeiro ministro Paulo Portas a devolução da sobretaxa de IRS não vai mesmo ser possível de modo a que o governo mantenha o compromisso assumido com Bruxelas do défice de 3%.

Sabe-se ainda que todas as pensões vão sofrer um corte para acomodar a transição para o modelo de plafonamento das pensões, apesar de, no último domingo, Pedro Mota Soares e Maria Luís Albuquerque garantiram que tudo fariam para regular o pagamento das pensões com retroativos . PCP e BE já garantiram ir ao tribunal constitucional para travar esta norma, no entanto, o Secretário Geral do PS , Sérgio Sousa Pinto, prefere não acompanhar quer os bloquistas quer os comunistas.

A reforma do IRC é outra das matérias que tem estado em cima da mesa com Pedro Passos Coelho a referir que se deve diminuir os encargos fiscais das empresas de forma a captar mais investimento. Recusou no entanto a comentar ser vai ser vendida a parte restante da CGD depois da entrada de capital privado aquando da sua recapitalização.

O governo tenciona igualmente alargar as conceções dos hospitais às misericórdias e aumentar o número de benificiários da ADSE para que esteja garantida a verdadeira liberdade de escolha. O número de escolas em contrato de associação aumenta igualmente pelo mesmo motivo

Neste orçamento do mais do mesmo ganham os patrões e perdem os trabalhadores. Exige-se a demissão do governo, mas Marcelo ocupa-se de manter o governo e as regras de Bruxelas.

P.S. : Este era um cenário negro de mais. Felizmente o voto das pessoas decidiu outra coisa. Que se cumpra a reposição de rendimentos.

Sobre o/a autor(a)

Estudante. Atvista do Bloco de Esquerda

Adicionar novo comentário