No debate com o primeiro-ministro, o coordenador do Bloco de Esquerda acusou-o de querer transformar o Serviço Nacional de Saúde "numa caricatura" e afirmou que o "pós-troika" vai atacar "o Estado Social" como se fossem "gorduras do Estado", impondo mais "cortes e mais exigências".

Imagem de cérebro normal e de cérebro com Alzheimer

Cientistas conseguem reverter perda de memória em ratos com Alzheimer

Terapia genética desenvolvida por investigadores da Universidade Autónoma de Barcelona abre novas perspetivas para prevenir e tratar a doença, que afeta 90 mil pessoas em Portugal.

Fotografia da CT da RTP

CT da Lusa diz que declarações de Poiares Maduro são insultuosas

Comissão de Trabalhadores da agência classifica de "irresponsáveis e ofensivas ao trabalho dos profissionais em questão" as afirmações do ministro da tutela no parlamento sobre a empresa e sobre os jornalistas da rede externa.

Porto: Cinema Trindade reabre ao público 14 anos depois de fechar portas

Catorze anos depois de ter encerrado, o cinema Trindade reabre esta sexta-feira para o Desobedoc, uma mostra de cinema documental a propósito das comemorações dos 40 anos do 25 de abril. Organizado pelo Partido da Esquerda Europeia em colaboração com o Bloco de Esquerda, ao longo de três dias as telas do Trindade exibirirão estórias de resistência ao fascismo.

Promotores do manifesto “Emigramos mas não desistimos” apelam ao voto

O manifesto “Emigramos mas não desistimos” já recolheu mais de 500 assinaturas. Os seus promotores destacam que receberam muitas mensagens de familiares de emigrantes e declaram que nas europeias “é preciso fazer a diferença, é preciso votar”, “numa Europa feita para as pessoas e não para os interesses financeiros”, considerando que essa Europa “tem expressão em Alexis Tsipras, candidato à presidência da Comissão Europeia”.

O livro, os dias: memória, tecnologias, encontros

No dia do livro é importante lembrar que esta velha inovação da humanidade perdura e se reinventa entre as relações das gentes com o objeto. O livro reflete quem o criou e para quê. Quem o lê, o destrói, o acarinha, o transmite ou censura evidencia o poder que ele pode encerrar. Se nenhuma pessoa é uma ilha, nenhum livro é apenas uma coisa. “O livro muda a história que o muda”, diz Fernando Báez em Os Primeiro Livros da Humanidade. Por Paula Sequeiros

Veículos militares nos Reatauradores, Lisboa, no dia 25 de Abril. Foto Centro de Documentação 25 de Abril

25 de Abril: a guerra para conseguir a paz

Bloqueadas as saídas políticas para a questão colonial, só o derrube do regime poderia pôr fim à guerra. Foi o que aconteceu no dia 25 de Abril. Relato de como foi elaborado o plano operacional e de como ele teve sucesso no dia em que a ditadura caiu.

A invasão norte-americana fez disparar a área de cultivo de ópio afegão. Os números confirmam que a chegada das tropas dos EUA fez duplicar a área cultivada. Em 2013, a área de plantação atingiu um recorde, ao ultrapassar os 200 mil hectares

Os números do falhanço da guerra às drogas no Afeganistão

A Economist da semana passada chama a atenção para o testemunho de John Sopko, o Inspetor Geral para a Reconstrução do Afeganistão, acerca do resultado das operações de erradicação das plantações de ópio: 10 mil milhões de dólares desperdiçados dão o título à notícia.

Putin deve prestar contas em matéria de espionagem tal como Obama, por Edward Snowden

A 10 de abril, questionei em direto na televisão o envolvimento da Rússia na espionagem em massa. Fiz uma pergunta ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, que não pode ser respondida negativamente de um modo credível por qualquer líder que dirija um programa moderno e intrusivo de vigilância: "[O seu país] interceta, analisa ou armazena as comunicações de milhões de indivíduos?" Artigo de Edward Snowden

Semedo: Em 2014 é preciso 'Destroikar', Desobedecer e Desenvolver

"O nosso país precisa de ser uma sociedade mais desenvolvida, com mais economia, com mais emprego e mais direitos sociais, tudo aquilo que a ‘troika' e o Governo de Passos Coelho têm feito ao contrário" sublinhou o coordenador do Bloco de Esquerda em entrevista à Lusa sobre os 40 anos do 25 de Abril.

Opinião

Em 24 de Abril de 2013, o Bangladesh foi notícia pelas piores razões. Vamos ver o que aconteceu, depois que o clamor da tragédia foi arrefecendo e as imagens do pavor se foram apagando da nossa retina e da nossa memória.

O momento de heterodoxia na reunião parlamentar com a troika aconteceu quando Subir Lall, representante do FMI, entendeu comentar o Manifesto pela reestruturação da dívida pública portuguesa. Essa questão foi suscitada apenas pelo Bloco de Esquerda a todos os elementos da troika.

Cada protagonista tem um objetivo principal, diferentes um do outro. Cada um diz que tem questões de princípio em relação às quais não pode fazer concessões.

Comunidade

O futuro constrói-se cuidando o presente

No final de uma caminhada de 9 anos a cuidar em Portugal, não posso deixar de fazer um balanço. Um balanço que partilho, pois se aspiramos a um futuro para a Enfermagem em Portugal, temos um presente a necessitar de cuidados urgentes. Por Tiago Pinheiro

Blogosfera

Há um quarto de século – “Secos e Molhados”

Em 21 de Abril de 1989 teve lugar uma manifestação de polícias, que ficou conhecida como de “Secos e Molhados”. O que estava em questão? Liberdade sindical, uma folga semanal, vencimentos mais altos e melhores condições laborais. Houve confrontos entre os manifestantes e o corpo de Intervenção da PSP, que lançou jactos de água e usou bastões para dispersar quem protestava.
E hoje? (…) “Se hoje perguntarmos a um polícia como se sente na PSP ele vai dar uma resposta muito semelhante à de 1989, ou seja, o estado de espírito é o mesmo: a desmotivação e o não reconhecimento da profissão.”
Publicado por Joana Lopes em Entre as brumas da memória

A experiência da crise pré-revolucionária de 1974-75 continua a ser uma lição essencial sobre a natureza do poder da burguesia, da sua capacidade de sobrevivência, adaptação e reconversão.

Agenda

Congresso “A Revolução de Abril. Portugal 74-75”
Mais informações.
Lisboa, Teatro Nacional D. Maria II.

Todos os Rios vão dar ao Carmo
Vários rios de gente desaguam no Largo do Carmo, em Lisboa.
Ver evento no facebook e consultar diferentes percursos.

Exibição do filme “Surviving progress” (Sobreviver ao Progresso) dos realizadores de Mathieu Roy e Harold Crooks
Organização: Plataforma Portuguesa das ONGD e o Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC). Ver convite.
Lisboa, Auditório da CPLP - Palácio Conde de Penafiel, Rua de S. Mamede (ao Caldas), nº 21, 18h.

Sessão de cinema 40 anos do 25 de Abril de 1974 – Os estudantes e a democracia
Organização: Associação de Estudantes do ISCTE-IUL. Ver evento no facebook.
Lisboa, Associação de Estudantes do ISCTE-IUL (Av das Forças Armadas), 18h.

Exposição de fotografia "Abril é Futuro", de José Gema
Ver evento no facebook.
Lisboa, Casa do Alentejo, 18h30.

Projeção de “Guiné Bissau: independênciae “Adeus, até ao meu regresso
De António
H. Escudeiro e António-Pedro Vasconcelos, respetivamente. Inserida no programa especial 25 de abril da Cinemateca. Ver programa completo.
Lisboa, Cinemateca, sala Dr. Félix Ribeiro, 19h.

Jantar de comemoração dos 40 anos do 25 de abril
Com Alda Sousa. Ver cartaz.
Trofa, Restaurante “Os Sousas” - Santiago de Bougado (Rua da Ribeira 97 – frente à Mecanarte), 20h.

Coordenadora nacional do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, no programa Frente a Frente
SIC Notícias21h30.

Projeção de “Bom povo português”, de Rui Simões
Inserida no programa especial 25 de abril da Cinemateca. Ver programa completo.
Lisboa, Cinemateca, sala Dr. Félix Ribeiro, 21h30.

Projeção de “Cooperativa Agrícola Torre Bela” e “Torre Bela (uma cooperativa popular)
De
Luís Galvão Teles e Vítor Silva, respetivamente. Inserida no programa especial 25 de abril da Cinemateca. Ver programa completo.
Lisboa, Cinemateca, sala Luís de Pina, 22h.

Europeias 2014

Bloco critica: “Concessão de transportes públicos a privados é pagar duas vezes”

"O que é preciso é abrir os olhos às privatizações que o Governo está a fazer dos serviços públicos", alertou Catarina Martins na ação do Bloco contra a concessão de transportes a privados (aceder a folheto) e em que participou também Marisa Matias.

Alfredo Barroso explica apoio à lista do Bloco

Fundador do PS está com "a luta contra o odioso pacto orçamental, uma das bandeiras da campanha do Bloco". Para Barroso, o tratado é "um 'buraco negro' em que a democracia está destinada a  desaparecer, se nada mudar".

Dossier

Com o intervenção da troika intensificaram-se os cortes orçamentais, os despedimentos de profissionais do Serviço Nacional de Saúde e a precarização laboral. Neste mesmo período, os grupos privados de saúde viram os seus lucros a subir. A receita da troika e do governo da direita colocou o SNS à beira do colapso e com isso agravou a saúde dos portugueses.  

esquerda.radio

Maria de Medeiros ― Pássaros eternos, 2014.

Pedro Abrunhosa ― Contramão, 2013.

Orfeão Académico de Coimbra ― Orfeão Académico de Coimbra, 1962.

Vozes Alfonsinas ― La mar de la musica, 2001.Guta Naki ― Perto como, 2014.

 

Edição nº 180, de 16 de abril de 2014