Está aqui

Discografía de Violeta Parra

Dada a extensa produção artística de Violeta Parra apresentamos apenas albúns gravados em estúdio e editados em vida da autora
Dada a extensa produção artística de Violeta Parra apresentamos apenas albúns gravados em estúdio e editados em vida da autora

Dada a extensa produção artística de Violeta Parra apresentamos apenas albúns gravados em estúdio e editados em vida da autora: Cantos de Chile, El folklore de Chile, Violeta Parra en Argentina, Los Parra de Chile, Recordando a Chile, Las últimas composiciones.

Cantos de Chile (1956) foi o primeiro álbum que Violeta Parra editou.

Foi composto por gravações realizadas em París durante a primera visita de Violeta. Trata-se de uma compilação de música folclórica do Chile que Violeta escolheu para mostrar o amplo panorama musical chileno à Europa.

 

 

El folklore de Chile (vol. I – Violeta Parra, canto y guitarra - 1957, vol. II – Violeta Parra acompañándose en guitarra - 1958, vol. III – La cueca presentada por Violeta Parra - 1958, vol. IV – La tonada presentada por Violeta Parra - 1958, vol. VIII – Toda Violeta Parra – 1960) Tratam-se de cinco albúns de uma coleção maior que tem como objectivo familiarizar o público chileno com os ritmos tradicionais e autênticos das zonas rurais chilenas.

 

 

 

A Cueca é considerada a dança nacional do Chile, assim oficialmente designada a 18 de setembro de 1979. A dança representa a conquista e o desejo amoroso de uma mulher por um homem, e está presente no oeste da américa do sul desde a Bolívia até a Argentina e a Colômbia, tendo suas variações de acordo com a região e a época.

Nos anos 20 do século XX, a Tonada entrou nos espaços de música de concertos e fazia parte do repertório dos vários grupos de música popular da cidade, produzindo uma certa mobilidade musical do campo para a cidade. Anos depois era interpretada por vários autores da Nueva Canción Chilena, e em especial Violeta Parra que compilou estas músicas do repretório popular das zonas de Santiago e Lautaro.

 

 

 

Violeta Parra en Argentina (1961) como indica foi gravado na Argentina e teve de ser editado porque a canção "Porque los pobres no tienen" foi censurada devido ao seu conteúdo político. Apresentamos essa canção pela voz dos filhos de Violeta Parra.

 

 

Los Parra de Chile (1962) é o segundo albúm de estúdio dos filhos de Violeta Parra, enquanto duo de cantautores chilenos Isabel e Ángel Parra.

 

Recordando a Chile (1965) é um álbum de compilação de temas cantados nas viagens pela Europa.

 

 

La Carpa de La Reina (1965) é um álbum colectivo de Violeta Parra, em conjunto con algums intérpretes convidados do seu centro de arte popular em Santiago do Chile.

 

Las últimas composiciones (1966) é o último album gravado e editado por Violeta Parra.Contém a maioria das suas canções clássicas e foi considerados por muitos como o melhor disco chileno de todos os tempos.

 

 

 

Resto dossier

Violeta Parra

Violeta Parra

No centenário do nascimento de Violeta Parra, o Esquerda.net procura dar a conhecer a vida e a obra musical daquela que é um símbolo maior da música popular do Chile. Dossier organizado por Ana Cansado.

Entre 18 de abril e 11 de maio de 1964, esteve no Museu do Louvre uma exposição das suas pinturas, óleos, serapilheiras e esculturas em arame, tendo sido a primeira artista latino-americana a ter uma exposição individual nesse espaço

Violeta Parra, referência da música e da arte chilena

A sua irreverência, a sua liberdade, a sua defesa apaixonada dos direitos dos setores mais negligenciados tornaram-na uma referência no Chile e no Mundo. Artigo de Ana Cansado.

“Frequentemente comparo o que significou Violeta Parra na sociedade chilena com José Afonso na sociedade portuguesa”

Violeta: um grito musical de insubmissão e rebeldia universal

Violeta com a sua militância por vezes crítica e autónoma em relação ao seu partido, o Partido Comunista do Chile, foi uma lutadora incessante ao longo da sua vida contra todo o tipo de injustiças. Artigo de Roberto Santandreu

Violeta Parra em ato político da revista El Siglo, 1948 – Foto de fundacionvioletaparra.org

Gracias Violeta Parra que nos has dado tanto!

Violeta Parra artista universal também foi uma poderosa inspiradora das pessoas feministas. Artigo de Manuela Góis

Dada a extensa produção artística de Violeta Parra apresentamos apenas albúns gravados em estúdio e editados em vida da autora

Discografía de Violeta Parra

Dada a extensa produção artística de Violeta Parra apresentamos apenas albúns gravados em estúdio e editados em vida da autora: Cantos de Chile, El folklore de Chile, Violeta Parra en Argentina, Los Parra de Chile, Recordando a Chile, Las últimas composiciones.

Mercedes Sosa cantou "Gracias a la vida"

Gracias a la vida

Proibida durante a ditadura chilena “Gracias a la vida” tornou-se um hino, uma canção entoada em marchas e lutas de diversos movimentos, no mundo inteiro.

Violeta Parra no La Scala, em Paris, 1953. Foto de www.fundacionvioletaparra.org.

Violeta Parra nasceu há 100 anos

A mais relevante e amada cantautora da cultura chilena nasceu no dia 4 de outubro de 1917. No Chile, multiplicam-se as iniciativas para comemorar o centenário do seu nascimento. Artigo de Sofia Roque.

Adicionar novo comentário