Está aqui

Breves

Tribunal Constitucional suspende lei do referendo na Catalunha

Os juízes do Tribunal Constitucional espanhol aceitaram os recursos do governo contra a lei que convoca um referendo à independência da Catalunha para o dia 1 de outubro. A lei fica assim suspensa de forma cautelar e quase mil autarcas catalães serão disso notificados. Os juízes recusaram abrir processos penais contra os membros do governo, outro dos pedidos do governo de Mariano Rajoy. Do lado da maioria parlamentar catalã independentista, o desafio prossegue, com vários dirigentes políticos, como o deputado da ERC Joan Tardá, a falarem de um cenário de “choque de legalidades” e a defenderem a legitimidade do povo catalão a decidir sobre o seu futuro. Na próxima segunda-feira comemora-se a Diada - o Dia da Catalunha - e está prevista a presença de centenas de milhares de pessoas nas manifestações sob o lema “A Diada do Sim”.

Polícias arguidos na investigação sobre abuso de força que matou mulher voltaram ao serviço

22 de Novembro 2017

Os agentes da PSP que foram constituídos arguidos na investigação sobre a morte de uma mulher inocente na madrugada de 15 de novembro voltaram para o mesmo serviço na Esquadra de Intervenção Rápida de Loures.

Segundo avança o Observador, menos de 24 horas após terem disparado 30 tiros contra um carro onde seguia a vítima por, alegadamente, o condutor não ter parado mediante ordens nesse sentido, a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) atribuiu novas armas aos seis agentes e colocou-os novamente ao serviço, a cumprirem exatamente as mesmas funções. Os elementos da PSP estão a receber apoio psicológico.

A Polícia Judiciária continua, entretanto, a analisar as armas e os projéteis recolhidos do corpo da vítima.

Fenprof termina greve às atividades não letivas

21 de Novembro 2017

No final de uma reunião no Ministério da Educação, o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, afirmou que face à disponibilidade manifestada pela tutela para negociar várias matérias do interesse dos professores a estrutura sindical decidiu levantar a greve a decorrer desde 6 de novembro e que deveria terminar apenas a 15 de dezembro.

Em função da evolução das negociações, no final do primeiro período, decidiremos se retomaremos a greve ou não”, adiantou Mário Nogueira aos jornalistas.

Madeira: Bloco convoca Convenção Regional para março de 2018

19 de Novembro 2017

A Comissão Coordenadora Regional do Bloco Madeira, reunida neste sábado, deliberou iniciar o processo de convocação da VII Convenção Regional do partido na Região, cuja Sessão Final terá lugar no dia 4 de março de 2018, no Funchal.

Fica assim aberto o processo da VII Convenção Regional do Bloco de Esquerda que elegerá, nos termos estatutários, a nova Comissão Coordenadora Regional e a nova coordenação do partido e aprovará a estratégia política dos bloquistas madeirenses para o biénio 2018-2020. Todos os pormenores do processo preparatório da VII Convenção Regional do Bloco Madeira pode ser consultado no Regulamento disponível aqui.

Robert Mugabe. Foto de Al Jazeera English, Flickr.

Zimbabué: Partido no poder expulsa Robert Mugabe da liderança

19 de Novembro 2017

De acordo com a agência Reuters, o comité central do ZANU-PF determinou a saída de Mugabe da liderança do partido, e a sua substituição por Emmerson Mnangagwa, vice-presidente do país. Grace Mugabe também foi destituída da liderança da Liga Feminina do ZANU-PF.

O anúncio partiu do líder da associação de veteranos de guerra da independência do Zimbabué, Chris Mutsvangwa, que deixou um alerta: “Mugabe está a ficar sem tempo para negociar uma saída digna e por isso devia deixar o país”.

Este sábado, Harare, a capital do Zimbabué, foi palco de uma marcha pacífica que levou milhares às ruas pela saída de Mugabe do poder. No dia anterior, o Exército publicou um comunicado onde afirmava "apoiar plenamente" a iniciativa.

Ler mais sobre o Golpe no Zimbabué em: Zimbabué: Golpe militar detém Mugabe e assume controlo político

Sábado haverá greve no Modelo Continente

16 de Novembro 2017

O CESP – Sindicato do Comércio Escritórios e Serviços, emitiu um pré-aviso de greve dos trabalhadores das lojas e dos armazéns do Grupo Modelo Continente para o próximo sábado, dia 18 de novembro.

A estrutura sindical da empresa considera que "há uma gritante falta de respostas aos problemas e reivindicações dos trabalhadores", divulgou o CESP num comunicado dirigido aos trabalhadores do Grupo Modelo Continente, no qual também denuncia o aumento do numero de trabalhadores com baixos salários.

Nessa informação, o CESP afirma que irá mobilizar os seus sócios para acções de luta, a começar já pela grande manifestação nacional, convocada pela CGTP-IN, que se irá realizar em Lisboa, no dia 18 de Novembro.

Austrália: maioria disse "sim" ao casamento entre pessoas do mesmo sexo

15 de Novembro 2017

Num referendo voluntário e não vinculativo, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística australiano, através dos serviços postais, 61,6 por cento votou a favor da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo e 38,4 por cento contra.

A consulta pública foi feita nas últimas oito semanas e o resultado foi anunciado esta quarta-feira, tendo participado 79,5 por cento dos eleitores (quase 13 milhões de pessoas).

Apesar do carácter não vinculativo do referendo, o executivo australiano prometeu levar o assunto ao Parlamento, se os eleitores fossem a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo. O primeiro-ministro Malcom Turnbull já se comprometeu com a entrega de uma iniciativa legislativa, até ao final deste ano, cita a Reuters.

Numa conferência de imprensa depois de conhecidos os resultados, o primeiro-ministro australiano destacou também a participação e a elevada votação no "sim": “Pedimos que os australianos dessem a sua opinião. Este foi um exercício sem precedentes na nossa democracia; Agora, por vossa causa, a vossa geração vai ser a última durante a qual as relações LGBT não são iguais sob a lei”, disse Turnbull. “Hoje, na Austrália, a justiça e a igualdade triunfaram, e nós podemos estar todos orgulhosos”, declarou ainda.

 

O surto de legionella no Hospital de São Francisco Xavier já provocou cinco mortes

Sobe para cinco mortos o surto de legionella no S. Francisco Xavier

13 de Novembro 2017

A Direção-Geral de Saúde (DGS) anunciou que faleceu uma mulher de 76 anos que estava internada com legionella no Hospital de São Francisco Xavier. Número de pessoas infetadas sobre para 48.

Segundo a Lusa, a DGS refere que “no âmbito deste surto, e até ao momento, registaram-se cinco óbitos” e diz que “as indicações epidemiológicas apontam para um abrandamento e resolução do surto”.

A DGS, às 12.30h desta segunda-feira 13 de novembro, atualizou o número de pessoas infetadas com a doença dos legionários no surto no Hospital de São Francisco Xavier: há até ao momento 48 casos (desde 31 de outubro), mais dois que em notícias anteriores; cinco pessoas morreram e seis estão internadas em unidades de cuidados intensivos.

A DGS refere que há ainda 28 pessoas infetadas (58% do total de infetados) internadas em enfermarias. Das 48 pessoas que foram infetadas, 28 são do sexo feminino e 34 têm idade igual ou superior a 70 anos.

Notícia atualizada às 13.55h de 13 de novembro de 2017

Ada Colau rompe acordo com socialistas em Barcelona

12 de Novembro 2017

54% dos inscritos do Barcelona en Comú votaram pelo fim do acordo com o PSC, que garantia a maioria ao partido de Ada Colau à frente da autarquia de Barcelona. A consulta interna às bases do partido foi convocada após o apoio dado pelos socialistas à aplicação do Artigo 155, que destituiu as instituições políticas catalãs e colocou delegados de Madrid a tomar conta da administração da Catalunha. A autarca de Barcelona já deu a entender que não irá procurar celebrar acordos com os partidos independentistas, passando a governar em minoria na Câmara. Nas próximas eleições para o parlamento catalão, o partido de Colau, Catalunya en Comú, irá coligado com o Podemos catalão.

Nesta sexta-feira, 9 de novembro, os trabalhadores das minas de Neves-Corvo manifestam-se em Lisboa, a partir das 11h junto ao Ministério do Trabalho.

Mineiros da Somincor manifestam-se em Lisboa nesta sexta-feira

9 de Novembro 2017

Nesta sexta-feira, 10 de novembro, os trabalhadores das minas de Neves-Corvo manifestam-se em Lisboa, a partir das 11h junto ao Ministério do Trabalho. Os mineiros da Somincor estão em greve entre 6 e 11 de novembro de 2017, pela humanização dos horários de trabalho e pelo acesso à antecipação da idade de reforma para os trabalhadores de superfície adstritos às lavarias e serviços conexos.

O dirigente do sindicato dos trabalhadores da indústria mineira (STIM) Jacinto Anacleto disse à Lusa que "os trabalhadores vão manifestar-se porque entendem que o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, através da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, já devia ter intervindo na resolução do conflito e ainda não o fez".

Notícias da greve na página do Bloco de Esquerda de Almodôvar:

 

EUA: Pelo menos 26 mortos e dezenas de feridos em ataque no Texas

6 de Novembro 2017

Segundo as autoridades, o autor do ataque na igreja baptista em Sutherland Springs,Texas, é Devin Patrick Kelley, de 26 anos, ex-militar da Força Aérea norte-americana. Devin Patrick Kelley cumpriu serviço durante 2010 e 2014, e chegou a estar destacado na base área de Holloman, em Alamogordo, New Mexico. Em 2012, foi condenado pelo tribunal marcial a um ano de prisão num caso de violência doméstica. O alegado autor do massacre do Texas foi, entretanto, exonerado por má conduta da Força Aérea, em 2014.

Este domingo, Devin Patrick Kelley vestiu um uniforme militar preto e um colete à prova de bala e, munido com uma espingarda semi-automática AR-25, entrou na missa e disparou sobre os presentes. O ataque causou a morte a, pelo menos, 26 pessoas, entre as quais várias crianças e uma grávida, e deixou dezenas de feridos. Após o massacre, Devin Patrick Kelley morreu dentro do seu veículo na sequência de um disparo.

Trump, em visita ao Japão, já veio frisar que este não é um problema de armas livres.

Segundo o El País, calcula-se que morram 33.880 pessoas nos Estados Unidos por disparos de armas de fogo, o que equivale a 93 mortes por dia. A cada dia, outras 222 pessoas sobrevivem a disparos de armas de fogo.

 

Páginas