Está aqui

Breves

Solidariedade com os acusados de Jobstown

O julgamento de 18 manifestantes que se sentaram em frente ao carro do vice-primeiro ministro irlandês em 2014, em protesto contra o aumento das taxas da água, está marcado para 24 de abril. A batalha contra essa medida de austeridade foi vencida, mas a acusação de sequestro manteve-se e prevê penas até prisão perpétua. A exigência da retirada da queixa tem mobilizado ativistas em todo o mundo e esta semana os deputados do Bloco de Esquerda juntaram-se a esta campanha pela liberdade de expressão e manifestação política.

Trabalhadores do Minipreço em greve no dia 19 outubro

17 de Outubro 2017

Aumentos dos salários, horários “humanizados” e o fim do assédio moral estão entre as reivindicações que levam os trabalhadores e as trabalhadoras da Dia Portugal - Minipreço/Clarel à greve, estando ainda descontentes com a ausência de respostas da empresa. No mesmo dia, às 12h, está marcada uma concentração nacional de protesto, a partir das 12h, junto à sede da empresa, em Oeiras. A concentração terá a presença do Secretário-Geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

Segundo informa o Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), estes trabalhadores e as trabalhadoras reivindicam:
- Aumentos de salários para todos os trabalhadores e fim da discriminação salarial;
- Horários humanizados que permitam a conciliação da vida profissional e pessoal dos trabalhadores;
- A reclassificação dos operadores de armazém a e b em operadores de armazém de 2.ª, 1.ª e operador de armazém especializado;
- A reclassificação dos sub-encarregados e as 3.ª chefias, em operadores encarregados e operadores principais, respetivamente;
- Fim do assédio moral.

Estes profissionais estiveram em greve ao trabalho suplementar e ao trabalho normal em dia feriado, de Janeiro a Junho deste ano.

Cem anos de jazz para ouvir em Guimarães

Cem anos de jazz para ouvir em Guimarães

17 de Outubro 2017

Este ano, o mundo celebra os 100 anos decorridos desde a gravação do primeiro registo discográfico de jazz e este é o mote para a programação da 26ª edição do Guimarães Jazz 2017, que decorrerá de 8 a 18 Novembro.

O jazz tem as suas raízes nas comunidades afro-americanas de Nova Orleães, nos EUA, e as suas origens remontam ao final do século XIX e início do século XX, tendo-se desenvolvido a partir da cultura dos blues e do ragtime.

“Apesar da irrelevância do acontecimento em termos estritamente musicais, a gravação da Original Dixieland Jass Band corresponde, numa dimensão simbólica, à fundação de uma linguagem musical autónoma. A partir desse momento, a história do jazz mudaria para sempre, até porque a documentação em registo sonoro teve importantes implicações no desenvolvimento de uma música intrinsecamente volátil e que foi sempre, desde a sua génese, baseado na improvisação e na execução em tempo real”, indica a organização do festival.

Os concertos, as oficinas de jazz, as jam sessions e as animações musicais ocuparão o Centro Cultural Vila Flor e outros locais da cidade. Ver programa e informações aqui.

enfermeiros

Enfermeiros desconvocam greves marcadas para outubro

13 de Outubro 2017

A greve entre 23 e 27 de outubro, convocada pelo SIPE e o SE, afeto à UGT, foi desconvocada esta sexta-feira, após o governo ter aceitado iniciar a renegociação da carreira de enfermagem. De acordo com fontes sindicais ouvidas pela agência Lusa, as negociações devem ocorrer a partir do início da próxima semana. Entre as reivindicações dos dois sindicatos que constituem a Federação Nacional dos Sindicatos de Enfermagem (FENSE) está a “introdução da categoria de enfermeiros especialistas, nas especialidades criadas ou a criar”.

Diana Andringa

Diana Andringa entre as distinguidas com o prémio Maria Isabel Barreno

12 de Outubro 2017

O prémio de mérito foi entregue na terça-feira pelo governo a cinco autoras da cultura portuguesa: a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva, a pintora Paula Rego, a encenadora Mónica Calle e a jornalista Diana Andringa, que o dedicou a "todos os jornalistas que consideram que fazer jornalismo é uma forma de intervir na cultura e na cidadania e não criar conteúdos nem encher chouriços”.

87.5% dos jovens portugueses são a favor da eutanásia, aponta estudo

12 de Outubro 2017

Quando o assunto são direitos civis, os “millennials” portugueses partilham as opiniões dos espanhóis, franceses, ingleses ou norte-americanos, diz o estudo que a RH Consulting fez para a Associação Empresarial Portuguesa. Mais de 80% dos cinco mil jovens entre os 18 e os 34 anos, inquiridos naqueles cinco países, declaram-se a favor da eutanásia, dos direitos iguais para homossexuais e do aborto legal. Em Portugal, esse apoio é de 87.5%, 82.4% e 84.3%, respetivamente, diz a agência Lusa.

Carles Puigdemont, Presidente da Generalitat, com Felipe VI, Rei de Espanha, e Mariano Rajoy, Primeiro-Ministro de Espanha. Foto de Andreu Dalmas. EPA/Lusa.

Rajoy envia unidades militares para a Catalunha

4 de Outubro 2017

Sessenta minutos depois da “declaração de guerra” proferida pelo Rei Felipe VI, esta terça-feira, o Ministério da Defesa do governo de Mariano Rajoy deu a ordem ao Ejército de Tierra para enviar unidades para a Catalunha, com o propósito de apoiar a polícia espanhola e a Guardia Civil. 

As unidades saíram de Zaragoza com destino a Barcelona e são constituídas por elementos de apoio logítsico (AALOG 41), com sede na Base San Jorge, num total de 20 camiões. As unidades estavam em “situação de pré-alerta” há uma semana, um protocolo que obriga os seus membros a estarem localizáveis para serem ativados num curto espaço de tempo. 

Esta decisão indica, desde logo que as forças da polícia espanhola na Catalunha - que ultrapassam as 10 mil - não serão retiradas, tal como foi pedido por todos os atores políticos da Catalunha, e que o Ejército está preparado e disponível para operações de envergadura contra a Catalunha.

Concentração de solidariedade com a Catalunha, dia 5 de outubro no Porto

4 de Outubro 2017

Para esta quinta-feira, no dia do feriado nacional que festeja a Implantação da República Portuguesa, está marcado um protesto de solidariedade com a Catalunha, às 15h, no Largo de José Moreira da Silva, no Porto.

A concentração é de solidariedade com o povo catalão e “em defesa dos princípios da democracia e da República, em particular do direito ao voto”.

No evento no Facebook, encontra-se a seguinte nota sobre o local escolhido: O Largo de José Moreira da Silva situa-se em frente à Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo, muito perto do Consulado de Espanha.

Nas eeleições para a CT da Autoeuropa nenhuma lista teve maioria

CT da Autoeuropa: Nenhuma lista obteve maioria

3 de Outubro 2017

Nas eleições para a Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa, que se realizaram nesta terça-feira 3 de outubro, a lista E, encabeçada por Fernando Gonçalves foi a mais votada, obtendo 4 mandatos, seguida pela lista D, encabeçada por Fausto Dionísio, que obteve 3 mandatos. Ambas as listas são independentes.

A lista C, encabeçada por José Carlos Silva e apoiada pelo sindicato Site-Sul, obteve igualmente 3 mandatos, enquanto a lista A, encabeçada por Paulo Marques alcançou um mandato.

A lista B, encabeçada por Isidoro Barradas e apoiada pela UGT, não elegeu ninguém, assim como a lista F, encabeçada pelo coordenador da anterior CT, Fernando Sequeira.

Nas eleições votaram 4.011 trabalhadores (78,2%) em 5.128 com direito a voto. A votação por lista foi a seguinte:

  1. E – 1.216
  2. D – 1.079
  3. C – 1.066
  4. A – 306
  5. B – 106
  6. F – 82
Presidente do PSD desde 2010, anunciou esta terça-feira que não se recandidata à liderança do partido. Foto de Estela Silva/Lusa

Passos Coelho não se recandidata à liderança do PSD

3 de Outubro 2017

Na reunião da Comissão Política Nacional do PSD, esta quarta-feira, Pedro Passos Coelho anunciou que não se iria recandidatar e reafirmou que não se demite. Porém, proferiu um discurso de despedida e sugeriu a antecipação do congresso e das eleições internas.

Assumindo que foi surpreendido pelo "pesado" resultado do seu partido, nas eleiçoes autárquicas deste domingo, Passos Coelho considerou que estes “também responsabilizam e penalizam a direção nacional”. “O partido não ficará em gestão, mas como não saio ileso, não deixo de tirar consequências para o futuro e essa consequência exprime-se na decisão de não me recandidatar”, disse, confirmando a decisão já anunciada esta tarde, à Comissão Política Nacional.

Depois de longos minutos a defender a necessidade de uma nova liderança para o partido, em tom de despedida, Passos Coelho também disse que não andará por aí a “rondar” nem a “assombrar”. Contudo, também não se vai “calar para sempre”. O líder mantém-se em funções e “não deixa o partido em gestão”, ou seja, não se demite, mas sugere eleições internas já daqui a dois meses. Neste tempo de transição, lançou dois nomes: Paulo Rangel, eurodeputado e vice-presidente do Partido Popular Europeu, e Hugo Soares, líder parlamentar.

Entretanto, Pedro Santana Lopes confessou estar a ponderar candidatar-se à liderança do partido, no habitual espaço de debate na SIC Notícias, na noite desta quarta-feira.

Bloco prevê “reforço substantivo” na representação autárquica

1 de Outubro 2017

Numa curta declaração à imprensa (ver vídeo) para comentar as projeções divulgadas pelos canais televisivos, Mariana Mortágua destacou a eleição de Ricardo Robles em Lisboa. “Os sinais que temos recebido do país apontam para um reforço substantivo da representação autárquica do Bloco de Esquerda”, acrescentou a deputada bloquista.

Páginas