Está aqui

Breves

Reino Unido: UKIP fica sem representação parlamentar

O partido de extrema-direita britânico, UKIP vai deixar de ter representação no parlamento britânico depois do deputado Douglas Carswell ter anunciado este sábado que vai passar à condição de independente. "Vou sair amigavelmente do UKIP, alegre e com a consciência de que ganhámos", escreveu no seu blogue o deputado eleito pelo círculo eleitoral de Clacton, no condado de Essex.

Em finais de fevereiro, o antigo líder do UKIP e ex-deputado europeu, Nigel Farage acusou Douglas Carswell de tentar prejudicar "ativamente e de forma transparente" o partido tendo exigido a sua saída.

Arábia Saudita exige encerramento da Al Jazeera

23 de Junho

Na lista de exigências para o levantamento do corte de relações com o Qatar, a Arábia Saudita exige o encerramento do canal televisivo de notícias, Al Jazeera, que tem sede neste emirado. Quem está a mediar as negociações para a resolução do corte de relações é o Kuwait, que entregou esta semana um lista com o nome “Requisitos conjuntos para o Qatar” com as assinaturas da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e o Egito. Na lista de exigências a Doha está ainda o corte de relações com o Irão e o fim do apoio grupos supostamente ligados ao terrorismo, bem como o corte de relações militares com a Turquia, que está a reforçar a sua base militar no Qatar.

O Qatar tem 10 dias para cumprir as exigências de forma a ver levantado o corte de relações impostos pelos seus vizinhos.

Mais um ex-deputado do PSD detido na Operação "Ajuste Secreto"

20 de Junho

O antigo deputado do PSD e ex-presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República João Moura de Sá foi um dos empresários detidos no âmbito da operação "Ajuste Secreto", esta segunda-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto, avança o Público.

Próximo do ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, João Moura de Sá presidiu ainda à Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte entre 2004 e 2005.

Segundo o jornal, Moura de Sá é suspeito de crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influências.

Torre Grenfell, em Londres. Via @CapitalChambo

Grenfell: Número de vítimas mortais sobe para 79

19 de Junho

Subiu para 79 o número de vítimas mortais do incêndio na torre de Grenfell, anunciou a polícia metropolitana de Londres. Cinco vítimas foram oficialmente identificadas e 74 continuam desaparecidas.

Stuart Cundy, comandante da polícia metropolitana, afirma que a “horrível realidade” é que será provavelmente impossível identificar todas as vítimas. O número de vítimas ainda deve aumentar, avisou, mas não de forma tão expressiva quanto os últimos dias.

 

19 mortes confirmadas no incêndio de Pedrógão Grande

18 de Junho

O Secretário de Estado da Administração Interna confirmou na noite de sábado que 19 pessoas perderam a vida no incêndio florestal que lavrou durante o dia em Pedrógão Grande. A maioria das vítimas (16) circulava de automóvel na estrada entre Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera e não conseguiu escapar ao fogo. As restantes três vítimas mortais, por inalação de fumo, estavam junto a um cemitério, afirmou o governante. Todas as vítimas são civis e entre os feridos contam-se seis bombeiros e outros 14 civis, 10 dos quais em estado grave. Duas pessoas estão dadas como desaparecidas. O combate às chamas está a mobilizar centenas de bombeiros, e obrigou ao corte do IC8. O calor e o vento levaram o incêndio a propagar-se ao concelho vizinho de Figueiró dos Vinhos, depois de ter estado às portas da vila de Pedrógão Grande.

Homenagem a Alípio de Freitas no dia 17 de junho, no Fórum Roma em Lisboa

13 de Junho

Numa nota pública, a Casa do Brasil de Lisboa, associação da qual Alípio de Freitas é fundador, lamenta a morte do jornalista e ativista que consideram ser "uma referência no Brasil e uma referência em Portugal, Alípio de Freitas encarnou a cidadania luso-brasileira e as grandes causas dos migrantes." 

"Incansável organizador e dirigente da Casa do Brasil nos seus primeiros anos, ele foi a "chave-gazua" que abria as portas da Casa do Brasil junto a muitos setores da sociedade civil portuguesa, pelo seu prestígio e carisma militante", acrescentam. 

E convidam os "sócios e amigos a comparecerem à homenagem realizada pela associação José Afonso no próximo sábado, 17 de junho no Fórum Roma."

Protesto anti-corrupção na Rússia acaba com centenas de detidos

12 de Junho

As manifestações juntaram milhares de pessoas em várias cidades russas, em protesto contra o regime de Putin e a corrupção associada aos atuais governantes. Alexei Navalny, um dos promotores da manifestação que anunciou a intenção de defrontar Putin nas eleições do próximo ano, foi detido pela polícia à porta de casa, quando se preparava para assistir ao protesto. Em Moscovo, a manifestação tinha sido autorizada, mas os organizadores alteraram o local da concentração, alegando que as autoridades tinham impedido a instalação de um palco no local previsto. O protesto acabou por decorrer no centro da cidade, em paralelo com os festejos do Dia da Rússia, que se comemora esta segunda-feira. A repressão do protesto não aconteceu apenas na capital. Segundo a Associated Press, em São Petersburgo cerca de 500 manifestantes foram forçados a entrar em autocarros da polícia.

“Theresa May é a maior perdedora dos vencedores”

9 de Junho

“O apelo para uma saída dura da União Europeia não teve resultado”, afirmou a eurodeputada bloquista Marisa Matias em reação ao resultado das legislativas britânicas. “A política anti-medo e contra a austeridade sai reforçada” destas eleições em que a primeira-ministra “levou uma grande lição do povo britânico”, acrescentou Marisa, citada pela Lusa, destacando ainda “o melhor resultado dos últimos 20 anos” obtido pelos trabalhistas liderados por Jeremy Corbyn. Quanto ao futuro de May, Marisa lembra a promessa feita pela líder dos conservadores nas redes sociais de que seria Corbyn a negociar com Bruxelas caso os Tories perdessem 6 deputados. “Se fosse honesta, demitir-se-ia”, concluiu a eurodeputada.

Parlamento condena decisão de Trump de saída do Acordo de Paris

9 de Junho

O voto proposto pelo Bloco de Esquerda foi aprovado por unanimidade na sessão desta sexta-feira. O parlamento português “condena a decisão de Donald Trump de retirar os Estados Unidos da América do Acordo de Paris, reafirmando o seu compromisso com uma política que priorize a defesa do clima e o planeta”. O texto do voto aprovado acrescenta que “a decisão de rasgar o Acordo de Paris confirma, assim, a presidência de Donald Trump como um perigo à escala global”.

Júlio Pereira Gomes com Cavaco Silva. Fonte: Presidência da República.

Pereira Gomes desiste de chefiar as secretas

7 de Junho

O embaixador José Júlio Pereira Gomes renunciou ao cargo de secretário-geral do Sistema de Informação da República (SIRP), os conhecidos serviços de informação.

A passagem de Pereira Gomes na missão da ONU em 1997, em Timor, envolta em suspeitas de abandono da missão portuguesa após o referendo para a independência do país, suspeitas que vários funcionários diplomáticos e jornalistas presentes em Timor na época mantêm. 

Polícias tentam ajudar civis no parlamento iraniano em Teerão - Foto de Omid Wahabzadeh/Epa/Lusa

Atentados no Irão

7 de Junho

Dois ataques simultâneos tiveram lugar, esta quarta-feira, dia 7 de junho, na capital do Irão, Teerão. Primeiro um ataque no Parlamento com homens armados. Um outro ataque aconteceu minutos depois junto ao mausoléu do aiatola Khomeini, o líder histórico do país. O ataque está a ser reivindicado pelo Daesh (EI) através da sua página na internet.

Páginas