Está aqui

Breves

Este fim-de-semana, há concertos em espaços exclusivos do Palácio de Mafra

Este fim-de-semana, há concertos em espaços exclusivos do Palácio de Mafra

"A III edição do In'Musica caracteriza-se pelas influências da música portuguesa nos séculos XVIII e XIX, um período de relevo para a cultura e história do concelho de Mafra e do próprio Palácio", referem a Câmara Municipal de Mafra e a Cultur'canto associação cultural, entidades que co-organizam o festival.

Associando a música histórica portuguesa, vocal e instrumental, a organização do festival pretende criar uma "experiência única" para os espetadores, ao relacionar a interpretação da música histórica portuguesa com a riqueza acústica das salas do palácio.

O concerto de abertura realiza-se esta sexta-feira, às 21h30, na Sala Elíptica, pelo trio composto pelas sopranos Ana Paula Russo e Ariana Moutinho Russo, e Sérgio Silva, no cravo, com um reportório de música portuguesa do século XVIII.

Os concertos são de acesso gratuito, mas limitados à lotação das salas. Mais informação sobre o programa e reservas, aqui.

Jerusalém: Israel quer construir “estação Trump” junto ao Muro Ocidental

28 de Dezembro 2017

Segundo a Associated Press (AP), o ministro dos Transportes, Yisrael Katz, que também coordena os serviços secretos de Israel, pretende construir um túnel por baixo da Cidade Velha de Jerusalém. Para o epicentro espiritual do conflito israelo-palestiniano, Katz prevê uma estação com o nome de Donald Trump.

O projeto, que visa estender a linha ferroviária de alta velocidade de Jerusalém, ligando Telavive ao Muro Ocidental, pressupõe a construção de um túnel de três quilómetros de extensão, e de duas estações subterrâneas.

O governante israelita, citado pela AP, alegou que este projeto permitiria aos visitantes de Jerusalém chegarem "ao coração do povo judeu – o Muro das Lamentações e o Monte do Tempo".

“Decidi nomear a estação do Muro das Lamentações em homenagem ao presidente dos EUA, Donald Trump, pela sua decisão corajosa e histórica de reconhecer Jerusalém como a capital do povo judeu e de Israel", frisou Katz em comunicado.

 

Greve dos trabalhadores dos registos e notariado com 90% de adesão

27 de Dezembro 2017

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e do Notariado (STRN), "a greve nas primeiras horas da manhã de hoje teve uma adesão de cerca de 90 por cento, afetando, nomeadamente, os serviços de Lisboa e Porto, que estão praticamente parados".

O sindicato, que tem cerca de quatro mil associados, está em protesto contra a não inclusão das suas reivindicações no projeto de revisão das carreiras, criticando o Ministério da Justiça pela não inclusão de várias exigências, designadamente a licenciatura em Direito para ingresso na carreira dos Oficiais dos Registos.

Além disto, os trabalhadores reivindicam a manutenção da carreira pluricategorial dos oficiais, em três categorias. O STRN pretende ainda o reconhecimento dos oficiais dos Registos, que desempenham tarefas com "o grau de complexidade funcional 3", referindo que, desde sempre, os oficiais dos registos substituem os conservadores, cita a Lusa.

Esta greve de quatro dias, que começou esta quarta-feira e se prolonga até sábado, é também “um forte protesto” para que sejam resolvidos todos os problemas que constam da agenda sindical, nomeadamente condições de trabalho, abertura de concursos, acabar com as mobilidades, integração dos trabalhadores do notariado e adjuntos nas respetivas carreiras, falta de transparência e equidade.

“Padaria Portuguesa” enche caixote do lixo com bolos-rei

26 de Dezembro 2017

Desde o dia de ontem, 25 de dezembro, foram milhares os portugueses que partilharam nas suas páginas nas redes sociais as fotografias de um caixote do lixo cheio de bolos-rei à porta do estabelecimento da "Padaria Portuguesa" na antiga freguesia da Graça, concelho de Lisboa.

As publicações têm sido acompanhadas de severas críticas ao desperdício alimentar promovido por esta empresa que, segundo o seu sítio na internet, conta com mais de 50 lojas.

10 provas que a Padaria Portuguesa tem patrões do séc. XIX

CTT: segundo dia de greve com 80% de adesão

22 de Dezembro 2017

No segundo dia de greve dos trabalhadores dos CTT, a adesão nas centrais de Lisboa, Porto e Coimbra, nos três turnos da noite, manteve-se bastante elevada, segundo fonte do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

Em declarações à Lusa, na manhã desta quinta-feira, o dirigente sindical Vítor Narciso adiantou que a adesão no segundo dia de greve, por melhores condições de trabalho e pela salvaguarda dos postos de trabalho, manteve-se elevada nas três centrais de correio, "rondando os 80 por cento", nos turnos que tiveram início às 21h e às 22h de quinta-feira e à meia-noite.



Na madrugada de quinta-feira, a greve de 48 horas arrancou também com 80 por cento de adesão em Lisboa, Porto e Coimbra.

O plano para despedir mil trabalhadores dos CTT “torna ainda mais urgente o resgate da empresa para o controlo público”, defendeu o deputado do Bloco José Soeiro, junto ao primeiro piquete de greve, na estação de distribuição de correio de Cabo Ruivo, em Lisboa.

Chile: Piñera, da direita liberal-conservadora, ganha eleições presidenciais

18 de Dezembro 2017

O ex-presidente Sebastián Piñera venceu esta segunda-feira a segunda volta das eleições presidenciais no Chile, sucedendo à socialista Michelle Bachelet.

De acordo com os resultados anunciados pela autoridade eleitoral chilena no momento em que faltava contar somente 1% dos votos, o empresário milionário reunia 54,57% dos votos, contra os 45,43% alcançados pelo senador Alejandro Guillier, de centro-esquerda.

Ler também: Presidenciais no Chile: Tudo em aberto para a 2ª volta

Manifestação em Lisboa contra Trump e em solidariedade com a Palestina

16 de Dezembro 2017

Esta sexta-feira, em Lisboa, o Comité de Solidariedade com a Palestina associou-se à manifestação que reuniu quase três centenas de pessoas, contra a decisão do Presidente dos EUA em reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Segundo a Lusa, no protesto convocado nas redes sociais, participaram cerca de meia centena de palestinianos, pedindo solidariedade a Portugal: "Estamos sempre a lutar e não vamos parar, pelo que chamamos o povo português para se solidarizar, não só com a causa da Palestina, como para estar contra a decisão do Presidente norte-americano", disse Anan Tonja, um dos palestinianos que promoveu a manifestação realizada no Rossio.

Para Anan Tonja, a decisão de Trump "prejudica o processo de paz" e provocou o regresso da violência. "Nós queremos paz, mas paz de uma forma justa. Estamos a trabalhar na paz para o Médio Oriente e Trump incendiou tudo", afirmou, citado pela Lusa, acrescentando ainda que o Presidente dos Estados Unidos "está a matar o desejo de paz dos palestinianos de ter um Estado independente".

Para a Fitch, a dívida portuguesa já não é “lixo”

16 de Dezembro 2017

Esta sexta-feira, a agência de notação financeira Fitch retirou definitivamente Portugal do “lixo”, melhorando em dois patamares o 'rating' atribuído à dívida pública portuguesa, de 'BB+' para 'BBB', o segundo nível da categoria de investimento, com perspetiva estável.

A Fitch é uma das três grandes agências internacionais, a par da Standard & Poor’s e da Moody’s, e a decisão de subida do rating já era largamente antecipada. Há seis meses, a Fitch tinha passado para “positiva” a perspectiva para Portugal e os resultados económicos e orçamentais, entretanto registados, faziam adivinhar que o rating fosse agora actualizado positivamente, à semelhança do que já tinha sucedido com a Standard & Poor’s em Setembro.

Assim, da desconfiança e dúvidas manifestadas aquando da tomada de posse do atual Governo, apoiado pelos acordos assinados à esquerda, com o Bloco, PCP e Verdes, a Fitch surpreende e muda significativamente de opinião.

Violência doméstica: Tribunal absolve Carrilho

15 de Dezembro 2017

A juíza Joana Ferrer absolveu o antigo ministro da Cultura por falta de provas das agressões a Bárbara Guimarães durante o casamento. Segundo o Público, esta juíza – que tanto o Ministério Público como a defesa de Bárbara Guimarães tentaram afastar do processo no ano passado, alegando parcialidade – afirmou que a apresentadora de televisão é uma mulher destemida e dona da sua vontade, pelo que não é plausível que na sequência das agressões tenha continuado com o marido em vez de se proteger a si e aos filhos. O ex-ministro afirmou estar "aliviado" à saída do tribunal, apesar de ter sido condenado por um crime de difamação. Em outubro, Manuel Maria Carrilho foi condenado noutro processo, relativo a violência doméstica cometida após a separação, a quatro anos e meio com pena suspensa.

Secretário de Estado da Saúde e presidente da "Raríssimas" demitem-se

12 de Dezembro 2017

Manuel Delgado apresentou esta terça-feira o seu pedido de exoneração ao primeiro-ministro. António Costa aceitou a demissão e nomeou para o seu lugar Rosa Matos Zorrinho, que ocupava o cargo de presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo

A presidente da IPSS “Raríssimas”, Paula Brito da Costa, também apresentou o seu pedido de demissão. Ao jornal Expresso disse: “Tenho de sair. Esta é uma cabala muito bem montada"

Raríssimas: Reportagem da TVI levanta suspeitas de desvio de fundos e gestão abusiva

“Denúncias feitas sobre a Raríssimas são preocupantes e devem ser investigadas”

12 de Dezembro 2017

Numa nota enviada à comunicação social, Bloco recorda que “considerou sempre que o Estado deve assumir a responsabilidade pela proteção das populações mais vulneráveis, garantindo o necessário investimento em serviços públicos e recusando entregar ao privado responsabilidades que devem ser públicas”.

Os bloquistas sublinham ainda que “as denúncias feitas nos últimos dias sobre a Raríssimas são preocupantes e devem ser investigadas pelas autoridades competentes”.

“Em julho deste ano foi aprovado na Assembleia da República um requerimento do Bloco de Esquerda para ouvir a Secretária de Estado da Segurança Social e os responsáveis da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, União de Misericórdias e União das Mutualidades, com vista a esclarecer a fiscalização do cumprimento de Acordos de Cooperação e a garantia de que as respostas financiadas pelo Estado e prestadas pelas IPSS respeitam critérios de qualidade. Esta audição não se realizou até ao momento, pelo que o Bloco insistirá na sua marcação”, garante o partido.

Páginas