Está aqui

Breves

Diana Andringa

Diana Andringa entre as distinguidas com o prémio Maria Isabel Barreno

O prémio de mérito foi entregue na terça-feira pelo governo a cinco autoras da cultura portuguesa: a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva, a pintora Paula Rego, a encenadora Mónica Calle e a jornalista Diana Andringa, que o dedicou a "todos os jornalistas que consideram que fazer jornalismo é uma forma de intervir na cultura e na cidadania e não criar conteúdos nem encher chouriços”.

Estacionar em locais reservados a pessoas com deficiência tem multa e tira pontos

7 de Julho 2017

Entra em vigor este sábado a lei que considera contraordenação grave a paragem e o estacionamento em lugar reservado a veículos de pessoas com deficiência. A proposta feita pelo Bloco de Esquerda tinha sido aprovada por unanimidade em maio. Para além da multa que pode ir dos 60 aos 300 euros, este tipo de estacionamento indevido também é punido com uma sanção acessória de retirada de 2 a 3 pontos na carta de condução.

Paridade: proposta do Bloco é aprovada. Foto Manuel de Almeida.

Paridade no CES: proposta do Bloco é aprovada

7 de Julho 2017

A proposta do Bloco de Esquerda que impõe paridade na representação no Conselho Económico e Social foi aprovada em sede de comissão parlamentar. "A designação deve ter em conta a relevância dos interesses representados e sempre que a organização se faça representar por mais que uma pessoa deve ser observado o critério da paridade entre homens e mulheres, não podendo a mesma organização exercer a representação em mais de uma categoria", lê-se na proposta de alteração para aumentar os participantes no CES, além do Governo, das organizações sindicais e das organizações empresariais com assento na Concertação Social.

O Bloco de Esquerda e o Partido Socialista votaram a favor. PCP e CDS contra. PSD absteve-se. Os deputados dos diversos partidos vão continuar a discussão do processo de alteração à lei 108/91, após iniciativas de várias bancadas para alargar a Concertação Social a elementos representativos de reformados, pensionistas, Conselho Nacional da Juventude, Conselho das Comunidades Portuguesas, Instituições Particulares de Solidariedade Social, entre outros das áreas da ciência, cultura ou desporto. A votação deverá ser confirmada na votação final em plenário de dia 19 Julho.

Luís Montenegro à direita de Pedro Passos Coelho na Assembleia da República. Foto de Mário Cruz, Lusa.

Luís Montenegro abandona liderança parlamentar do PSD

3 de Julho 2017

Em entrevista à TSF esta segunda-feira, o atual líder do grupo parlamentar do Partido Social Democrata anunciou que se "prepara para passar o testemunho, no início da próxima sessão legislativa".

Não deixa de garantir o "apoio absoluto" a Pedro Passos Coelho. "Estarei disponível para ajudar a próxima direção, numa circunstância de aproximação ao final da legislatura, para podermos, não só ganhar as eleições mas também reforçar o nosso score eleitoral e conseguir a maioria absoluta para governar o país em tempos de normalidade".

E questionado sobre se deve esse caminho ser trilhado com Pedro Passos Coelho na liderança do PSD, Luís Montenegro é claro: "No que depender de mim, absolutamente".

Simone Veil (1927-2017)

30 de Junho 2017

Faleceu esta sexta-feira Simone Veil, uma das maiores figuras da política francesa do século XX. Sobrevivente do Holocausto no campo de concentração nazi de Auschwitz, para onde foi deportada aos 16 anos, Simone Veil entra nos quadros da magistratura francesa no pós-guerra. Nomeada ministra da Saúde durante a presidência de Valéry Giscard d’Estaing, Simone Veil apresenta o projeto de lei da despenalização do aborto em 1974, um combate que lhe valeu muitos ataques e ameaças por parte da direita francesa.  Grande defensora do do projeto de construção europeia então vigente, torna-se a primeira presidente do Parlamento Europeu entre 1979 e 1982. Reeleita eurodeputada, cumpriu mandatos até 1993, quando se torna ministra dos Assuntos Sociais, Saúde e Cidades no governo Balladur. Retirada da primeira linha política, Simone Veil dedicou-se a partir de 2000 à Fundação para a Memória da Shoah, da qual foi presidente honorária.

Número 3 do Vaticano acusado de crimes de abuso sexual de menores

29 de Junho 2017

O cardeal George Pell é o mais alto membro do Vaticano a ser formalmente acusado por crimes relacionados com abuso sexual de menores.

O responsável pela Secretaria da Economia do Vaticano, que foi intimado a comparecer no tribunal de primeira instância de Melbourne, a 18 de julho, afirmou esta quinta-feira, em conferência de imprensa, que “tem havido um assassínio de caráter durante meses…”.

“Estou ansioso para, finalmente, poder estar em tribunal e provar a minha inocência perante estas acusações, que são falsas”, destacou o mais alto representante da Igreja católica na Austrália.

Em 2002, George Pell afirmou que "o aborto é um escândalo moral maior do que padres abusarem sexualmente de jovens".

Arábia Saudita exige encerramento da Al Jazeera

23 de Junho 2017

Na lista de exigências para o levantamento do corte de relações com o Qatar, a Arábia Saudita exige o encerramento do canal televisivo de notícias, Al Jazeera, que tem sede neste emirado. Quem está a mediar as negociações para a resolução do corte de relações é o Kuwait, que entregou esta semana um lista com o nome “Requisitos conjuntos para o Qatar” com as assinaturas da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e o Egito. Na lista de exigências a Doha está ainda o corte de relações com o Irão e o fim do apoio grupos supostamente ligados ao terrorismo, bem como o corte de relações militares com a Turquia, que está a reforçar a sua base militar no Qatar.

O Qatar tem 10 dias para cumprir as exigências de forma a ver levantado o corte de relações impostos pelos seus vizinhos.

Mais um ex-deputado do PSD detido na Operação "Ajuste Secreto"

20 de Junho 2017

O antigo deputado do PSD e ex-presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República João Moura de Sá foi um dos empresários detidos no âmbito da operação "Ajuste Secreto", esta segunda-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto, avança o Público.

Próximo do ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, João Moura de Sá presidiu ainda à Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte entre 2004 e 2005.

Segundo o jornal, Moura de Sá é suspeito de crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influências.

Torre Grenfell, em Londres. Via @CapitalChambo

Grenfell: Número de vítimas mortais sobe para 79

19 de Junho 2017

Subiu para 79 o número de vítimas mortais do incêndio na torre de Grenfell, anunciou a polícia metropolitana de Londres. Cinco vítimas foram oficialmente identificadas e 74 continuam desaparecidas.

Stuart Cundy, comandante da polícia metropolitana, afirma que a “horrível realidade” é que será provavelmente impossível identificar todas as vítimas. O número de vítimas ainda deve aumentar, avisou, mas não de forma tão expressiva quanto os últimos dias.

 

19 mortes confirmadas no incêndio de Pedrógão Grande

18 de Junho 2017

O Secretário de Estado da Administração Interna confirmou na noite de sábado que 19 pessoas perderam a vida no incêndio florestal que lavrou durante o dia em Pedrógão Grande. A maioria das vítimas (16) circulava de automóvel na estrada entre Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera e não conseguiu escapar ao fogo. As restantes três vítimas mortais, por inalação de fumo, estavam junto a um cemitério, afirmou o governante. Todas as vítimas são civis e entre os feridos contam-se seis bombeiros e outros 14 civis, 10 dos quais em estado grave. Duas pessoas estão dadas como desaparecidas. O combate às chamas está a mobilizar centenas de bombeiros, e obrigou ao corte do IC8. O calor e o vento levaram o incêndio a propagar-se ao concelho vizinho de Figueiró dos Vinhos, depois de ter estado às portas da vila de Pedrógão Grande.

Homenagem a Alípio de Freitas no dia 17 de junho, no Fórum Roma em Lisboa

13 de Junho 2017

Numa nota pública, a Casa do Brasil de Lisboa, associação da qual Alípio de Freitas é fundador, lamenta a morte do jornalista e ativista que consideram ser "uma referência no Brasil e uma referência em Portugal, Alípio de Freitas encarnou a cidadania luso-brasileira e as grandes causas dos migrantes." 

"Incansável organizador e dirigente da Casa do Brasil nos seus primeiros anos, ele foi a "chave-gazua" que abria as portas da Casa do Brasil junto a muitos setores da sociedade civil portuguesa, pelo seu prestígio e carisma militante", acrescentam. 

E convidam os "sócios e amigos a comparecerem à homenagem realizada pela associação José Afonso no próximo sábado, 17 de junho no Fórum Roma."

Páginas