Está aqui

Breves

Diana Andringa

Diana Andringa entre as distinguidas com o prémio Maria Isabel Barreno

O prémio de mérito foi entregue na terça-feira pelo governo a cinco autoras da cultura portuguesa: a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva, a pintora Paula Rego, a encenadora Mónica Calle e a jornalista Diana Andringa, que o dedicou a "todos os jornalistas que consideram que fazer jornalismo é uma forma de intervir na cultura e na cidadania e não criar conteúdos nem encher chouriços”.

Atividade da Uber declarada ilegal em Portugal

5 de Dezembro 2017

A sentença do Tribunal da Relação de Lisboa data de 24 de novembro, mas foi apenas divulgada esta terça-feira pelo Jornal de Notícias. Segundo o jornal, o tribunal considera que esta plataforma norte-americana de transporte privado opera de forma ilegal em Portugal.

Recorde-se que, em abril de 2015, um tribunal de primeira instância já tinha declarado ilegal a atividade deste multinacional, decretando que esta deveria pagar 10 mil euros por cada dia que continuasse a operar no país de forma irregular.

Contudo, a Uber optou por recorrer da decisão, que, sabe-se hoje, acabou confirmada em segunda instância.

Agressões a jovens da Cova da Moura senta 17 polícias da esquadra de Alfragide no banco dos réus

5 de Dezembro 2017

O Tribunal de Sintra vai levar a julgamento 17 dos 18 agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) acusados de agredir jovens da Cova da Moura, no concelho da Amadora, a 5 de fevereiro de 2015.

Em causa no julgamento destes agentes da PSP estão os crimes de denúncia caluniosa, injúria, ofensa à integridade física e falsidade de testemunho, falsificação de documento, sequestro agravado, tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes e desumanos.

Fora do julgamento fica apenas a subcomissária da esquerda, Ana Hipólito, que alegou não se encontrar na esquadra de Alfragide, à data dos acontecimentos.

Mário Centeno eleito presidente do Eurogrupo

4 de Dezembro 2017

O Conselho da União Europeia anunciou esta segunda-feira que o ministro das Finanças português foi eleito presidente do Eurogrupo, tendo derrotado o candidato luxemburguês Pierre Gramegna na segunda volta da votação realizada em Bruxelas.

O eslovaco Peter Kazimir e a letã Dana Reizniece-Ozola ficaram-se pela primeira volta do escrutínio.

“Tivemos quatro candidatos excelentes”, afirmou Jeroen Dijsselbloem, numa conferência de imprensa minutos após a votação. “Depois de duas rondas, Mário Centeno foi escolhido”, sinalizou, desejando felicidades no cargo a Centeno.


 

Peticionários manifestam-se dia 21 contra o fracking e os furos de petróleo

3 de Dezembro 2017

A Associação de Surf e Atividades Marítimas do Algarve, promotora da petição que a Assembleia da República vai debater no dia 21 de dezembro, convocou uma concentração em frente ao parlamento para o dia do debate, a partir das 10h da manhã. A petição manifesta-se contra a exploração de petróleo e gás natural em Portugal e reclama o cancelamento dos contratos de concessão assinados pelo anterior governo. Para além da exploração ao largo da costa vicentina, a ASMAA chama a atenção para a licença que abrange parte dos distritos de Coimbra, Leiria e Santarém, concedida pelo governo PSD/CDS a uma empresa australiana. A contaminação dos cursos de água e a poluição do ar e sonora são alguns dos impactos da técnica de fraturação hidráulica (fracking) utilizada para a extração dos combustíveis.

91 mil desempregados beneficiam em janeiro do fim do corte no subsídio

2 de Dezembro 2017

A proposta do Bloco aprovada no Orçamento do Estado para 2018 vai beneficiar já em janeiro 91 mil pessoas em situação de desemprego. O fim do corte de 10% no subsídio após os primeiros seis meses é mais uma reversão das medidas aplicadas pelo governo PSD/CDS e apoiadas pela troika. Segundo os números publicados em outubro, o fim do corte vai beneficiar 62% do total de pessoas que atualmente recebem subsídio de desemprego.

Esterilização de animais: chumbo do PS promove “inércia e laxismo” das autarquias

29 de Novembro 2017

A Campanha de Esterilização de Animais diz que o chumbo por parte da bancada do PS à proposta do Bloco para apoiar as Câmaras a esterilizar cães e gatos errantes e abandonados põe em causa a execução da lei aprovada em 2016 para acabar com os abates de animais. A proposta chumbada no OE2018 incluía uma verba de 800 mil euros para apoiar esterilizações, numa altura em que “a 10 meses da abolição dos abates, nem uma vintena de Câmaras Municipais esteriliza sequer os animais que dá em adopção”, denuncia esta campanha, lançando o apelo às associações e ao movimento de defesa dos animais para se unirem em torno da exigência do cumprimento da lei que prevê o fim dos abates.

Glifosato: ministro alemão votou “por conta própria” a favor do herbicida

29 de Novembro 2017

O voto da Alemanha foi decisivo para dar maioria qualificada ao prolongamento do uso do glifosato por mais cinco anos na União Europeia. Mas o ministro da Agricultura, do partido CSU, tinha instruções de Berlim para se abster na votação, noticiou a RTP. Ao desobedecer à indicação de voto, Christian Schmidt colocou Angela Merkel numa posição difícil e irritou o atual parceiro de governo do SPD, que detém a pasta do Ambiente e defendia a abstenção na votação. A chanceler alemã já veio lamentar a decisão do seu ministro, numa altura em que tenta negociar uma aliança parlamentar com o SPD para viabilizar o próximo governo. A par da Alemanha, também a Bulgária, Polónia e Roménia mudaram o sentido de voto na última votação e Portugal acabou por ser o único país a abster-se.

Offshore da Ilha de Man esconde 4 mil milhões de euros com origem portuguesa

27 de Novembro 2017

A comunicação da Ilha de Man ao Ministério das Finanças refere 1.172 contas de residentes em Portugal, num montante global de cerca de 4.000 milhões de euros. “O volume de informação é de tal forma elevado que ainda está a ser processado" pelos serviços, disse à Lusa uma fonte oficial do Ministério das Finanças. A Ilha de Man, juntamente com Jersey e o Uruguai, foram retirados da “lista negra” de paraísos fiscais, o que permite que os rendimentos de capitais deixem de ser tributados à taxa máxima de 35%. Mas o parlamento aprovou esta segunda-feira uma proposta para que aqueles territórios regressem à "lista negra". O governo discordou da proposta e diz que ela cria obstáculos à troca de informações com Portugal. Por seu lado, o Bloco de Esquerda argumenta que se o governo entende que estes territórios devem sair da “lista negra”, então deverá cumprir a lei que obriga à existência de um parecer prévio da Autoridade Tributária que dê luz verde a essa saída, o que até hoje não aconteceu.

Bloco: Mariana Mortágua assume temporariamente liderança parlamentar

23 de Novembro 2017

A deputada Mariana Mortágua vai liderar a bancada bloquista durante o período de gozo da licença de paternidade do atual líder parlamentar, Pedro Filipe Soares. Na próxima semana, Maria Luísa Cabral vai regressar ao parlamento, em substituição de Pedro Filipe Soares.

Polícias arguidos na investigação sobre abuso de força que matou mulher voltaram ao serviço

22 de Novembro 2017

Os agentes da PSP que foram constituídos arguidos na investigação sobre a morte de uma mulher inocente na madrugada de 15 de novembro voltaram para o mesmo serviço na Esquadra de Intervenção Rápida de Loures.

Segundo avança o Observador, menos de 24 horas após terem disparado 30 tiros contra um carro onde seguia a vítima por, alegadamente, o condutor não ter parado mediante ordens nesse sentido, a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) atribuiu novas armas aos seis agentes e colocou-os novamente ao serviço, a cumprirem exatamente as mesmas funções. Os elementos da PSP estão a receber apoio psicológico.

A Polícia Judiciária continua, entretanto, a analisar as armas e os projéteis recolhidos do corpo da vítima.

Páginas