Está aqui

Breves

Eleições na Alemanha, previsão da televisão pública ZDF

Alemanha: Merkel vence eleições

Sondagem no encerramento das urnas prevê que CDU de Merkel ganha as eleições, seguido de SPD e do partido de extrema-direita AfD. Die Linke deverá obter cerca de 9%. Martin Schulz, líder do SPD, recusa coligação com a CDU e deverá passar à oposição.

Segundo a previsão da televisão pública ZDF com sondagem à boca das urnas, a CDU de Angela Merkel ganha as eleições com um resultado entre 32,5% e 33,5%, seguida pelo SPD com 20% a 21% e, em terceiro lugar, o partido de extrema-direita AfD, que entra pela primeira vez no parlamento federal alemão com entre 13% e 13,5%. O partido de esquerda Die Linke deverá ter 9%, enquanto os liberais do FDP terão 9,9% e os Verdes 9,4%.

 

Tancos: Armas roubadas estavam a poucos quilómetros da base militar

18 de Outubro 2017

A Polícia Judiciária Militar anunciou ter recuperado o material de guerra furtado em junho dos Paióis Nacionais de Tancos. As armas, explosivos e granadas foram encontradas na região da Chamusca, a poucos quilómetros da base de Tancos, na sequência de uma denúncia anónima. Segundo o Expresso, uma fonte da investigação afirma que “foi encontrado praticamente tudo”, faltando apenas encontrar as munições desaparecidas.

Ministra da Administração Interna sai do governo

18 de Outubro 2017

Constança Urbano de Sousa apresentou o pedido de demissão, considerando a ausência de "condições políticas e pessoais" para continuar no cargo. O pedido foi aceite pelo primeiro-ministro. “Tendo terminado o período crítico desta tragédia e estando já preparadas as propostas de medidas a discutir no Conselho de Ministros extraordinário de dia 21 de outubro, considero que estão esgotadas todas as condições para me manter em funções”, afirma a ex-ministra na carta de demissão, esclarecendo que já tinha pedido a António Costa que a libertasse das suas funções logo após a tragédia de Pedrógão.

Trabalhadores do Minipreço em greve no dia 19 outubro

17 de Outubro 2017

Aumentos dos salários, horários “humanizados” e o fim do assédio moral estão entre as reivindicações que levam os trabalhadores e as trabalhadoras da Dia Portugal - Minipreço/Clarel à greve, estando ainda descontentes com a ausência de respostas da empresa. No mesmo dia, às 12h, está marcada uma concentração nacional de protesto, a partir das 12h, junto à sede da empresa, em Oeiras. A concentração terá a presença do Secretário-Geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

Segundo informa o Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), estes trabalhadores e as trabalhadoras reivindicam:
- Aumentos de salários para todos os trabalhadores e fim da discriminação salarial;
- Horários humanizados que permitam a conciliação da vida profissional e pessoal dos trabalhadores;
- A reclassificação dos operadores de armazém a e b em operadores de armazém de 2.ª, 1.ª e operador de armazém especializado;
- A reclassificação dos sub-encarregados e as 3.ª chefias, em operadores encarregados e operadores principais, respetivamente;
- Fim do assédio moral.

Estes profissionais estiveram em greve ao trabalho suplementar e ao trabalho normal em dia feriado, de Janeiro a Junho deste ano.

Cem anos de jazz para ouvir em Guimarães

Cem anos de jazz para ouvir em Guimarães

17 de Outubro 2017

Este ano, o mundo celebra os 100 anos decorridos desde a gravação do primeiro registo discográfico de jazz e este é o mote para a programação da 26ª edição do Guimarães Jazz 2017, que decorrerá de 8 a 18 Novembro.

O jazz tem as suas raízes nas comunidades afro-americanas de Nova Orleães, nos EUA, e as suas origens remontam ao final do século XIX e início do século XX, tendo-se desenvolvido a partir da cultura dos blues e do ragtime.

“Apesar da irrelevância do acontecimento em termos estritamente musicais, a gravação da Original Dixieland Jass Band corresponde, numa dimensão simbólica, à fundação de uma linguagem musical autónoma. A partir desse momento, a história do jazz mudaria para sempre, até porque a documentação em registo sonoro teve importantes implicações no desenvolvimento de uma música intrinsecamente volátil e que foi sempre, desde a sua génese, baseado na improvisação e na execução em tempo real”, indica a organização do festival.

Os concertos, as oficinas de jazz, as jam sessions e as animações musicais ocuparão o Centro Cultural Vila Flor e outros locais da cidade. Ver programa e informações aqui.

enfermeiros

Enfermeiros desconvocam greves marcadas para outubro

13 de Outubro 2017

A greve entre 23 e 27 de outubro, convocada pelo SIPE e o SE, afeto à UGT, foi desconvocada esta sexta-feira, após o governo ter aceitado iniciar a renegociação da carreira de enfermagem. De acordo com fontes sindicais ouvidas pela agência Lusa, as negociações devem ocorrer a partir do início da próxima semana. Entre as reivindicações dos dois sindicatos que constituem a Federação Nacional dos Sindicatos de Enfermagem (FENSE) está a “introdução da categoria de enfermeiros especialistas, nas especialidades criadas ou a criar”.

Diana Andringa

Diana Andringa entre as distinguidas com o prémio Maria Isabel Barreno

12 de Outubro 2017

O prémio de mérito foi entregue na terça-feira pelo governo a cinco autoras da cultura portuguesa: a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva, a pintora Paula Rego, a encenadora Mónica Calle e a jornalista Diana Andringa, que o dedicou a "todos os jornalistas que consideram que fazer jornalismo é uma forma de intervir na cultura e na cidadania e não criar conteúdos nem encher chouriços”.

87.5% dos jovens portugueses são a favor da eutanásia, aponta estudo

12 de Outubro 2017

Quando o assunto são direitos civis, os “millennials” portugueses partilham as opiniões dos espanhóis, franceses, ingleses ou norte-americanos, diz o estudo que a RH Consulting fez para a Associação Empresarial Portuguesa. Mais de 80% dos cinco mil jovens entre os 18 e os 34 anos, inquiridos naqueles cinco países, declaram-se a favor da eutanásia, dos direitos iguais para homossexuais e do aborto legal. Em Portugal, esse apoio é de 87.5%, 82.4% e 84.3%, respetivamente, diz a agência Lusa.

Carles Puigdemont, Presidente da Generalitat, com Felipe VI, Rei de Espanha, e Mariano Rajoy, Primeiro-Ministro de Espanha. Foto de Andreu Dalmas. EPA/Lusa.

Rajoy envia unidades militares para a Catalunha

4 de Outubro 2017

Sessenta minutos depois da “declaração de guerra” proferida pelo Rei Felipe VI, esta terça-feira, o Ministério da Defesa do governo de Mariano Rajoy deu a ordem ao Ejército de Tierra para enviar unidades para a Catalunha, com o propósito de apoiar a polícia espanhola e a Guardia Civil. 

As unidades saíram de Zaragoza com destino a Barcelona e são constituídas por elementos de apoio logítsico (AALOG 41), com sede na Base San Jorge, num total de 20 camiões. As unidades estavam em “situação de pré-alerta” há uma semana, um protocolo que obriga os seus membros a estarem localizáveis para serem ativados num curto espaço de tempo. 

Esta decisão indica, desde logo que as forças da polícia espanhola na Catalunha - que ultrapassam as 10 mil - não serão retiradas, tal como foi pedido por todos os atores políticos da Catalunha, e que o Ejército está preparado e disponível para operações de envergadura contra a Catalunha.

Concentração de solidariedade com a Catalunha, dia 5 de outubro no Porto

4 de Outubro 2017

Para esta quinta-feira, no dia do feriado nacional que festeja a Implantação da República Portuguesa, está marcado um protesto de solidariedade com a Catalunha, às 15h, no Largo de José Moreira da Silva, no Porto.

A concentração é de solidariedade com o povo catalão e “em defesa dos princípios da democracia e da República, em particular do direito ao voto”.

No evento no Facebook, encontra-se a seguinte nota sobre o local escolhido: O Largo de José Moreira da Silva situa-se em frente à Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo, muito perto do Consulado de Espanha.

Nas eeleições para a CT da Autoeuropa nenhuma lista teve maioria

CT da Autoeuropa: Nenhuma lista obteve maioria

3 de Outubro 2017

Nas eleições para a Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa, que se realizaram nesta terça-feira 3 de outubro, a lista E, encabeçada por Fernando Gonçalves foi a mais votada, obtendo 4 mandatos, seguida pela lista D, encabeçada por Fausto Dionísio, que obteve 3 mandatos. Ambas as listas são independentes.

A lista C, encabeçada por José Carlos Silva e apoiada pelo sindicato Site-Sul, obteve igualmente 3 mandatos, enquanto a lista A, encabeçada por Paulo Marques alcançou um mandato.

A lista B, encabeçada por Isidoro Barradas e apoiada pela UGT, não elegeu ninguém, assim como a lista F, encabeçada pelo coordenador da anterior CT, Fernando Sequeira.

Nas eleições votaram 4.011 trabalhadores (78,2%) em 5.128 com direito a voto. A votação por lista foi a seguinte:

  1. E – 1.216
  2. D – 1.079
  3. C – 1.066
  4. A – 306
  5. B – 106
  6. F – 82

Páginas